Governo Federal detalha ações econômicas implementadas para minimizar os impactos da pandemia

Governo Federal detalha ações econômicas implementadas para minimizar os impactos da pandemia

Coletiva de Imprensa com os Ministros da Economia e Casa Civil – Foto: Alan Santos/PR

Nesta quarta-feira (29), os ministros da Casa Civil, general Braga Netto, e da Economia, Paulo Guedes, participaram da coletiva de imprensa, realizada no Palácio do Planalto e detalharam as ações do Governo Federal no combate aos impactos da pandemia do novo coronavírus. 

O chefe da Casa Civil informou que já foram repatriados 18 mil brasileiros e explicou um pouco mais sobre o programa Pró-Brasil. “Os ministros começaram a procurar a Casa Civil para apresentar programas de investimentos e crescimento do País. Assim, começamos a trabalhar na integração de todos esses programas. Ainda não temos valores a apresentar sobre o Pró-Brasil, mas não vamos sair do trilho programado pela Economia. E quem vai priorizar as ações no final é o presidente da República”.

O chefe da Casa Civil também agradeceu as ações voluntárias, como por exemplo o projeto do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) “Iniciativa + Manutenção de Respiradores”  para conserto de respiradores que não estejam em plenas condições de uso; e a doação de R$ 2,8 bilhões feita pelo laboratório Bayer para o combate ao novo coronavírus.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também disse que o presidente Jair Bolsonaro defende um programa econômico muito claro. “O formato antigo de juros muito altos e impostos elevados prejudicou a economia. Hoje estamos reduzindo e simplificando impostos, baixando os juros e mantendo o câmbio num patamar que estimule as exportações”, disse. 

“Temos um programa de descentralização de recursos, promessa de campanha do presidente que sempre defendeu mais Brasil e menos Brasília. Vamos descentralizar recursos para estados e municípios. O presidente determinou que nenhum brasileiro vai perder vidas ou emprego, que ninguém ficará para trás”, reforçou Paulo Guedes.

Guedes enfatizou ainda que: “hoje são 60 milhões de pessoas recebendo o benefício emergencial de R$ 600. Isso é algo inédito. O que outros governos demoraram anos para fazer, fizemos em meses. Também estamos suplementando o salário do trabalhador que o patrão não pode pagar”.

 

Leia mais

MEC anuncia protocolo para volta às aulas no IFES

  Apesar de estar direcionado às instituições federais de ensino, o protocolo pode ser aplicado também pelas redes estaduais e municipais de ensino. Nesta quarta-feira (30), o...

Irmãos Fernandes e Vila Landinha são os bairros com mais casos de Coronavírus em Barra de São Francisco

De acordo com levantamento feito pelo SiteBarra, entre os dados enviados pela prefeitura municipal de Barra de São Francisco ao Estado, o Irmãos Fernandes...

Bandidos roubam R$ 500 mil e caminhonete de luxo durante assalto a propriedades em Vila Fartura

Uma propriedade rural foi assaltada na noite de ontem, em Vila Fartura, interior de São Gabriel da Palha. Segundo a polícia, o dono da propriedade...

Prazos de resposta a pedidos de acesso à informação não serão afetados no Estado

Os pedidos de acesso à informação realizados ao Governo do Estado durante a pandemia do novo...

Leia também

Coronavírus: Aderes entrega cestas básicas para modulistas dos terminais do Transcol

Promovendo ações que possam combater os impactos econômicos provocados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o Governo...

Sedurb avança na autuação on-line de processos

A Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) registrou, no final de junho, um grande...

Crédito fundiário: 162 famílias foram contempladas em oito meses

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), por meio da Unidade Técnica...

Doação de sangue: Hemoes e 99 garantem viagens gratuitas até 31 de julho

A parceria do Hemocentro do Espírito Santo (Hemoes) com a empresa 99 segue até o dia...