Governo Federal autoriza primeira operação internacional em aeroporto privado do país

Após receber investimentos privados na ordem de R$ 700 milhões, o São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional, em São Roque (SP), tornou-se, nesta quinta-feira (24), o primeiro terminal executivo a receber autorização do Ministério da Infraestrutura, por meio da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), para operar voos internacionais.

“Quando a iniciativa privada assume a responsabilidade e encontra um ambiente de segurança jurídica, um bom ambiente regulatório, a coisa dá certo, a coisa deslancha”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao participar da cerimônia de internacionalização do aeroporto.

Trata-se do primeiro aeroporto internacional privado do Brasil a operar como aeródromo público sob o regime de autorização com a permissão para pousos de aeronaves vindas de outros países e decolagens para fora do Brasil.

O aeroporto Catarina tem capacidade para 200 mil pousos e decolagens por ano e toda a infraestrutura necessária para receber com conforto e segurança jatos intercontinentais como os modelos Global 7500 e 8000 da Bombardier, Falcon 6X, 8X e 10X da Dassault Falcon Jet, Legacy 650 e Lineage da Embraer e G650 e G700 da Gulfstream.

Desenvolvido e operado pela JHSF Participações, o SP Catarina foi inaugurado em dezembro de 2019 e atingiu a plena capacidade dos hangares já no primeiro ano de operação. Com isso, no fim de 2020, o plano de expansão do empreendimento foi antecipado em cerca de um ano, elevando a capacidade para 16 mil metros quadrados distribuídos em cinco amplos e modernos hangares e mais de 39 mil metros quadrados de pátio.

Governo Federal autoriza primeira operação internacional em aeroporto privado do país

No fim de 2020, o plano de expansão do empreendimento foi antecipado em cerca de um ano Foto: Ministério da Infraestrutura