Governo entregou mais de 309 mil cestas de alimentos a comunidades indígenas

Governo ja entregou mais de 309 mil cestas a povos tradicionais

As entregas fazem parte do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis Foto: FUNAI

O Governo Federal vem cumprindo a meta de garantir a segurança alimentar a milhares de famílias que pertencem a povos tradicionais e comunidades indígenas. Desde março de 2020, já foram entregues cerca de 309,4 mil cestas básicas para esse público.

A maior parte das cestas foram entregues nas regiões Norte (86,2 mil) e Nordeste (68,8 mil). Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, que integram a região Centro-Oeste, receberam 34,2 mil e 24,1 mil cestas de alimentos, respectivamente. No Sudeste e Sul, as unidades foram para Minas Gerais (14,8 mil), São Paulo (3 mil), Paraná (16,8 mil), Rio Grande do Sul (19,4 mil) e Santa Catarina (9,9 mil).

A distribuição dos alimentos evita que famílias saiam de suas casas para buscar comida em outros locais. A medida emergencial tem o objetivo de diminuir os efeitos da pandemia nas populações em situação de vulnerabilidade social.

A entrega dos alimentos é resultado de uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Entregas

A previsão é que mais 13,9 mil cestas de alimentos sejam distribuídas. Com isso, 323,4 mil unidades serão entregues para povos e comunidades tradicionais no Brasil. O Governo Federal destinou R$ 40 milhões para a aquisição, embalagem e distribuição dos produtos.

Após a compra e o empacotamento, parte das cestas é entregue diretamente pela Conab nas comunidades quilombolas. O restante é encaminhado para as coordenações regionais da Funai, que é o órgão responsável pela distribuição nas aldeias indígenas.

A ação faz parte do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis – anunciado pelo Governo Federal – que prevê o investimento de R$ 4,7 bilhões em políticas para minimizar os efeitos provocados pela Covid-19.

 

Com informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

 

Leia mais

Arquivo Nacional abre consulta sobre gestão de documentos públicos

Agência Nacional iniciará a consulta pública na próxima segunda-feira (03) Foto: Banco de imagens O Arquivo Nacional inicia, na próxima segunda-feira (3), o processo de...

Da Vitória vota pela aprovação da suspensão de pagamentos do Fies durante pandemia

O deputado Da Vitória (Cidadania-ES) votou pela  aprovação...

Sem órgão fiscalizador, Lei Geral de Proteção de Dados “perde eficácia”, alerta deputado Orlando Silva

Sancionada em agosto de 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ainda não está em vigência e a data para que isso...

Coronavírus leva Banco Central dos EUA a fazer corte extraordinário nos juros

O Federal Reserve (também conhecido como Fed e equivalente ao Banco Central dos Estados Unidos) promoveu, de maneira extraordinária, um corte de 0,5% na...

Leia também

Bandido é preso após furtar clínica no centro de Mantena

O bandido já havia furtado a Clínica nesta  sexta feira, (18), a polícia esteve presente e  não conseguiu localiza-lo indo embora, porém o larápio ...

Carro capota e em seguida pega fogo em mais um acidente na reta do Maia, em Barra de São Francisco

Mais um acidente foi registrado na reta do Maia, em Barra de São Francisco, na madrugada deste sábado (19). De acordo com informações do Corpo...

Comandante-geral da PM realiza reunião de trabalho em unidades do norte e noroeste do Estado

Nesta sexta-feira (18), o Comandante-geral da Polícia Militar do Espírito Santo, coronel Douglas Caus, realizou reuniões de trabalho no 11º BPM em Barra de...

Brasil: delegado se nega a usar máscara e saca arma para fazer ameaças

Um delegado da Polícia Civil foi preso na...