Governo do Estado inaugura Centro de Inteligência da Defesa Civil

Foto: Hélio Filho/Secom

O Espírito Santo passa a contar com uma importante ferramenta de governança e gestão de riscos e desastres naturais, realizando com mais eficiência, 24 horas por dia, sete dias por semana, o monitoramento de fenômenos climáticos e de outros desastres. O novo Centro de Inteligência de Defesa Civil da Defesa Civil Estadual (Cidec) foi inaugurado nesta sexta-feira (03) pelo governador Renato Casagrande. O prédio, com quase dois mil metros quadrados, fica anexo ao Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar, na Enseada do Suá, em Vitória.

O Governo do Estado atua em casos de desastres naturais, por meio da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), mais conhecida como a Defesa Civil Estadual. Com o Cidec, o Espírito Santo vai aumentando a capacidade de prevenção e resposta a desastres, com uso de tecnologia de ponta e a maior integração entre os órgãos do Governo do Estado e prefeituras municipais. Foram investidos R$ 56 milhões na construção e implantação do centro.

O Centro de Inteligência foi completamente equipado e, neste espaço, equipes especializadas vão centralizar os dados relacionados às condições climáticas do Estado. Essas informações, processadas e aliadas aos conhecimentos operacionais, formarão a inteligência necessária ao gerenciamento dos riscos e desastres naturais. A unidade dispõe ainda de um centro de despacho de ocorrências em múltiplas frequências, que vai dar celeridade no acionamento das equipes, inclusive, com integração das operações entre os órgãos federais, estaduais e municipais, para atendimento ao cenário de desastres. A central conta com um sistema de radiocomunicação com recursos de voz, dados e gerenciamento.

“O Centro de Inteligência trabalha de forma integrada, permitindo o trabalho conjunto das Defesas Civil nacional, estadual e municipal. Em caso de desastre, a gestão será feita por aqui. Durante a pandemia, nós adaptamos o Palácio da Fonte Grande para receber o Centro de Comando de Controle. De agora em diante, tudo será feito neste prédio,” pontuou o governador.

Casagrande lembrou ainda que o Estado foi alvo de eventos climáticos extremos nos últimos anos. “Sempre que venho aos Bombeiros me lembro de momentos tristes e alegres. Em 2013, vivenciamos o maior desastre natural dos últimos 100 anos. No ano passado, tivemos que enfrentar novamente fortes chuvas, que destruíram a cidade de Iconha e atingiram outros 24 municípios. Nós tivemos que reconstruir o Estado, investindo mais de R$ 200 milhões em obras de infraestrutura e outras ações. Agora, tenho a felicidade de estar aqui para essa inauguração. Só existem dois centros como este no Brasil, um em Santa Catarina e agora no Espírito Santo”, declarou.

Para o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, o Espírito Santo é uma referência no País em termos de resposta a desastres. “Fico muito feliz por estar presente na inauguração desse Centro de Inteligência. Todos têm um papel importante e o governador, ao apoiar essa construção, passa a ideia de que a Defesa Civil somos todos nós. Esse equipamento é um espetáculo! Hoje só Santa Catarina tem algo semelhante. Mais uma vez vamos poder citar o Espírito Santo como um local de seriedade na política de proteção às pessoas”, afirmou.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, coronel Alexandre Cerqueira, também falou sobre a importância da iniciativa. “Essa é uma obra iniciada e entregue ainda pela atual gestão. Uma grande entrega para a nossa população. Tenho que agradecer ao coronel André, nosso coordenador da Defesa Civil, que fez acontecer. Tudo isso é uma obra de uma sequência de planejamento, de comandantes, e chegamos hoje a uma entrega fundamental para o apoio à nossa população em situações de desastres”, celebrou.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, ressaltou o conjunto de investimentos que vêm sendo feitos desde o início do Governo, envolvendo ações de apoio às defesas civis municipais, capacitação de pessoal, desenvolvimento de sistemas para a eficiência e eficácia das informações, com monitoramento meteorológico e hidrológico, e a construção do Centro de Inteligência da Defesa Civil Estadual.

“Temos agora um centro de comando e controle que favorece a implementação de ações de prevenção com mais velocidade na resposta. E, dessa forma, trabalhamos para reduzir o impacto dos desastres e proteger ainda mais a nossa população”, destacou o secretário.

Todas essas entregas vêm sendo viabilizadas dentro do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, o maior investimento já realizado pelo Governo capixaba em saneamento, meio ambiente e ampliação da capacidade do Estado para lidar com desastres naturais.

Com financiamento do Banco Mundial e contrapartida do Governo do Estado, o programa, com recursos que totalizam US$ 323 milhões, ganhou velocidade na atual gestão. “Resgatamos o Águas e Paisagem, que estava apenas com 10% de contratação quando iniciamos o Governo e, hoje, o índice é superior a 80%. Com os recursos, garantimos a ampliação da cobertura dos serviços de saneamento, a ampliação da cobertura florestal e, de forma importante, o fortalecimento da gestão ou governança de riscos e desastres”, explicou Álvaro Duboc.