Governo do Estado e Prefeitura de Vitória debatem ações com moradores da Piedade

A Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), secretarias da Prefeitura de Vitória e Defensoria Pública se reuniram de forma on-line com moradores da Piedade, nessa quinta-feira (16), para debater ações no território.

As reuniões começaram a ocorrer em junho e fazem parte da retomada do Comitê Intergovernamental e Intersetorial sobre ações na Piedade, que foi iniciado em 2019, e agora retorna de forma ampliada e integrada, com maior participação do poder público.

Com base em reivindicações já apresentadas pela comunidade ao Estado e para a prefeitura, foram discutidas as medidas que estão sendo tomadas e outras que estão sendo planejadas. Ficou acordado que será construída uma metodologia para que seja definido o plano de ações para a Piedade e um programa de execução e estruturação, que serão apresentados na próxima reunião.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, explicou que o Governo do Estado tem o compromisso de escuta ativa com a comunidade da Piedade e destacou ações de eixo social recentemente executadas, envolvendo moradores.

“Temos atendido às demandas das famílias por cestas básicas e outros donativos por meio do ES Solidário, e essas demandas podem continuar acontecendo, mantendo o contato conosco. A comunidade também foi contemplada no edital da Secretaria da Cultura e o Governo também esteve presente com cursos do Qualificar ES. Conforme outros projetos forem sendo lançados, eles serão apresentados”, disse Nara Borgo.

O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Alexandre Ramalho afirmou que o Governo já tem atuado junto com a prefeitura para a instalação de câmeras de vigilância e demolição de imóveis abandonados.

“São imóveis que foram apontados pela própria comunidade como sendo um risco para as pessoas. Todos estavam com a estrutura avaliada pela Defesa Civil e também estavam servindo de esconderijo de traficantes. Temos a proposta de uma maior interação da polícia com a comunidade, de forma a atender às demandas e afastar o tráfico de drogas”, pontuou o secretário durante a reunião.

A titular da Secretaria de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho de Vitória (Semcid), Renata Freire, destacou que esteve no equipamento da Secretaria existente na comunidade e percorreu o bairro nessa quinta-feira (16). “Temos uma trajetória enquanto secretaria junto com a Piedade. Temos a intenção de retomar esta aproximação, de conseguir compreender a comunidade e a atual realidade. As reivindicações não são novas. Algumas já em curso e outras em análise de viabilidade.  Agora a PMV  tem atuado no campo da infraestrutura, e contando com o apoio e a intervenção do Estado em algumas áreas, e nessa somatória de forças precisamos avançar. Estamos sempre abertos ao diálogo e à construção coletiva”, disse.

Segundo a moradora do bairro e integrante do Instituto Raízes da Piedade, Mariana Cristina de Araújo, a comunidade também está se organizando para esse diálogo com o poder público e criou um comitê interno. “Estamos acompanhando de perto todos os encaminhamentos e desdobramentos que visam à oferta de serviços e qualidade de vida para a comunidade”, ressaltou .

Além de Mariana Cristina de Araújo, outros moradores da Piedade também participaram.  Vanessa Darmani, que tem um projeto na comunidade; uma representante da Associação Alef Bet; integrantes do Instituto Raízes da Piedade; o defensor público Vinicius Lamego; o subsecretário de Estado de Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos Humanos, professor Júnior Bola; a gerente da Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Desenvolvimento Social (Setades), Marielle Patrocínio; a secretária de Educação de Vitória, Adriana Sperandio; o secretário de Obras e Habitação de Vitória, Weverton Moraes, além de outros representantes da Segurança Pública.

 

Leia mais

Leia também