Governo do Espírito Santo pretende instalar câmeras em uniformes de policiais

Compartilhe

 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) pretende instalar câmeras de monitoramento em uniformes de policiais miliares e civis do Espírito Santo para reduzir a letalidade policial no estado.

A utilização de câmeras acopladas ao uniforme de policiais militares foi adotada pelo governo de São Paulo em 2021. Segundo dados da PM de SP, o número de mortes em decorrência de ação policial caiu em 46% se comparado ao ano de 2020.

Além de São Paulo, Santa Catarina e Rondônia também usam as câmeras. Representantes da Sesp foram até São Paulo para conhecer a tecologia utilizada.

A morte, aos 24 anos, de Weliton da Silva Dias, que foi atingido por dois tiros no peito disparados por um policial militar mesmo após se render, no último sábado (2), em Vitória, levantou o debate acerca da conduta das forças policiais durante ações nas ruas.

Dados da Sesp mostram que entre os anos de 2018 e 2021, 149 pessoas foram mortas por policiais no Espírito Santo. Foram 33 óbitos em 2018, 32 em 2019, 41 em 2020 e 43 em 2021.

A Sesp informou que há a previsão da implantação das câmeras nas policias Civil e Militar do Espírito Santo, mas não deu prazo para o início do uso dos equipamentos.

Segundo a Sesp, o Conselho Nacional de Secretários da Segurança Pública (Consesp) enviou uma proposta ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, com o objetivo de ter uma padronização operacional e jurídica no Brasil sobre o novo mecanismo.

A Defensoria Pública do Espírito Santo ingressou com uma ação civil pública na Justiça, com pedido de liminar, para que sejam instalados os equipamentos em uniformes das forças de segurança no estado.

A instituição quer que o estado apresente em 60 dias um plano de trabalho com as providências que serão tomadas para a redução do índice de violência policial em território capixaba.

O plano deve contemplar a utilização de equipamentos de rastreamento por GPS, escuta e gravação nas viaturas policiais, e que os uniformes tenham as câmeras com captação de vídeo e áudio.

Antes de estipular prazos, Sesp espera regulamentação nacional sobre o tema — Foto: Reprodução/TV Globo
Antes de estipular prazos, Sesp espera regulamentação nacional sobre o tema — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Leia também