Governo do ES define medidas a serem adotadas em caso de “risco extremo” para o coronavírus

O governo do Espírito Santo divulgou, nesta quarta-feira (10), as medidas a serem adotadas nos municípios que vierem a ser classificados como risco extremo para o contágio pelo novo coronavírus. Atualmente, todas as cidades são consideradas de risco moderado ou alto.

Entre as determinações anunciadas em caso de risco extremo, estão: proibição de circulação entre as 21h e as 5h, exceto para serviços essenciais ou emergenciais; rodízios de grupos delimitados por CPF; multa para quem não usar máscara; e proibição da circulação em espaços públicos, como praias e calçadões.

No eixo comercial, as medidas incluem o fechamento total aos finais de semana, exceto serviços de saúde, farmácia, segurança e assistência social; suspensão das atividades da construção civil e abertura exclusiva dos estabelecimentos comerciais nos dias de semana. Veja lista completa com as medidas anunciadas no fim da matéria.

De acordo com o governador, caso o plano para risco extremo seja empregado, o período mínimo de duração das restrições será de 14 dias. Além disso, Renato Casagrande (PSB) alertou que algumas medidas podem ser modificadas futuramente.

Classificação

A classificação dos municípios em risco baixo, moderado, alto ou extremo é feita com base na Matriz de Risco e direciona o governo sobre as medidas a serem adotadas no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19) em cada grupo.

O mapeamento leva em consideração os seguintes índices: coeficiente de incidência de casos confirmados nos municípios, taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), índices de isolamento social e letalidade da doença, além do percentual da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco.

Atualmente, nenhuma cidade está em risco extremo. Mas, como a ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 tem chegado perto dos 91%, que é o limite estabelecido pelo governo para a adoção de medidas mais radicais, o governo já conscientiza a população sobre as regras a serem cumpridas.

Informações: G1/ES

Leia mais

Leia também