Governo define orientações para feirantes e produtores na comercialização de hortifrútis

Governo considera a atividade do setor como essencial para o atendimento à população

Foto: Khyati Trehan/banco de imagens

Produtores e agricultores familiares, sacolões, feiras e comércio varejista devem redobrar os cuidados de higiene na comercialização dos produtos, a fim de evitar a contaminação pelo coronavírus (Covid-19).  O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em conjunto com o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiram o protocolo com as orientações para o setor em todo o País.

Ao todo, são 19 recomendações que vão desde a higiene pessoal passando pela manipulação dos alimentos bem como a limpeza dos ambientes e transportes.

As orientações estão alinhadas com o Decreto nº10.282, de 20 de março, que considerou a atividade do setor como essencial para o atendimento à população. Além disso, no último dia 27 de março, uma portaria do Ministério da Agricultura especificou produtos, serviços e atividades essenciais para garantir o pleno funcionamento das cadeias produtivas de alimentos, bebidas e insumos agropecuários durante a pandemia do Coronavírus.

Confira algumas das recomendações:

 – Quem prepara os alimentos deve lavar as mãos com frequência e, principalmente, depois de: tossir, espirrar, coçar ou assoar o nariz; coçar os olhos ou tocar na boca; preparar alimentos crus, como carne, vegetais e frutas; manusear celular, dinheiro, lixo, chaves, maçanetas, entre outros objetos; ir ao sanitário; retornar dos intervalos.

 – Mantenha as unhas curtas, sem esmaltes, e não use adornos que possam acumular sujeiras e microrganismos, como anéis, aliança e relógio;

 – Não converse em cima dos alimentos, superfícies ou utensílios. A recomendação vale para o momento do preparo e na hora de servir.

 – Deve ser feita a limpeza e higienização frequente das superfícies, dos veículos de transportes, locais de acondicionamento de produtos, equipamentos e utensílios.

 –  Deve haver aumento do espaçamento entre as bancas e entre os funcionários e entre os funcionários e clientes de, pelo menos, um metro de distância. Podem ser usadas faixas ou fitas para demarcar os limites. Também recomenda-se avaliar a possibilidade de ampliar a divisão dos turnos de trabalho, para evitar aglomeração de pessoas.

 – As bancas e barracas devem ser instaladas em locais amplos, preferencialmente ao ar livre. O lixo deve ser frequentemente coletado e estocado em local isolado da área de preparação e armazenamento dos alimentos.

 – Disponibilização de pias com água corrente e sabonete, além de álcool 70% para uso de feirantes e consumidores;

 – Luvas e máscaras não são obrigatórias, mas as máscaras caseiras podem ajudar a evitar a propagação do vírus. Caso sejam utilizadas, a troca e higienização das máscaras deve ser frequente e realizadas sempre que estiverem úmidas ou sujas. No caso das luvas, estas devem ser utilizadas apenas para a manipulação do alimento.

– Estratificar as atividades na feira, com uma pessoa responsável exclusivamente para realização de operações de caixa/recebimento. Implementação do local de pagamento considerando o distanciamento entre consumidores e feirantes;

– Proibir qualquer tipo de degustação ou consumo de produtos no local;

– Afastamento das atividades, de comerciantes que estejam nos grupos de risco, como idosos com mais de sessenta anos, ou que possuam doenças crônicas como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, insuficiência renal crônica, doença respiratória crônica, bem como daqueles que tenham contato direto com pessoas do grupo do risco.

– Os trabalhadores com sintomas respiratórios (tosse, febre, coriza, dor de garganta e falta de ar), independentes de pertencerem a algum grupo de risco, devem ser afastados da atividade e permanecerem em isolamento domiciliar por 14 dias, assim como seus familiares que vivem na mesma casa. Apenas devem procurar um serviço de saúde no caso de agravamento dos sintomas.

Acesse aqui o documento na íntegra.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Mapa divulga lista de produtos com bônus do Programa de Garantia de Preços

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou a lista de produtos que terão bônus de desconto em setembro. O benefício é concedido...

Situação crítica do Brasil torna favorável aprovação da reforma tributária ainda em 2020, defende Baleia Rossi

Considerado um dos maiores gargalos do sistema de arrecadação de impostos do Brasil, a tributação sobre consumo foi tema de debate realizado nesta terça-feira...

Homem é preso em Ecoporanga por porte ilegal de arma

Na noite desta segunda-feira (29.06), durante patrulhamento na Av. José de Assis Baeta, município de Ecoporanga, um veículo GOL mudou bruscamente de direção quando...

Ensino médio brasileiro apresenta melhor nível de desempenho no Ideb 2019

Em 2019, o indicador nacional de qualidade da educação do ensino médio alcançou 4,2 pontos. O Brasil avançou no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica...

Leia também

Homem é preso após tentar assaltar policial de férias em Nova Venécia

Um jovem de 22 anos foi preso pela PM após tentar assaltar um militar na noite deste sábado (26), no bairro Aeroporto, em Nova...

Mulher não aceita fim de relacionamento e pula sobre carro em Barra de São Francisco; vídeo

Uma cena de ciúmes movimentou o centro de Barra de São Francisco/ES, no trecho próximo ao Restaurante A Salutte, neste domingo, 27. Uma mulher,...

PM apreende arma de fogo no interior de Nova Venécia

Na tarde deste sábado (26), militares da Força Tática do 2° batalhão apreenderam uma arma de fogo no interior de Nova Venécia. Uma pessoa...

Homem é assassinado com golpes de arma branca e tem crânio esmagado no interior de Conceição da Barra

Um homem, de 37 anos, foi morto, na madrugada desse sábado (26), no bairro São Jorge, na localidade de Braço do Rio, interior de...