Governo de Angola manda suspender TV Record no país


O governo angolano mandou suspender as atividades da TV Record no país, após uma série de confrontos com a brasileira Igreja Universal do Reino de Deus. A suspensão passa a valer a partir da meia-noite de quarta-feira, 21, segundo a agência de notícias Deutsche Welle.

O secretário de Estado para a Comunicação Social, Nuno Carnaval, anunciou a medida na noite desta segunda-feira, 19, em discurso transmitido pela TPA.

O Ministério das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social justificou a medida com base na sequência da constatação de “inconformidades” em relação aos requisitos legais para o exercício da atividade jornalística em Angola. 

O ministério alega por exemplo “que a empresa Rede Record de Televisão (Angola), Limitada, que responde pela TV Record África, tem como diretor-executivo um cidadão não nacional”.

Segundo Nuno Carnaval, “infelizmente, as direções destas empresas não cuidaram de corrigir ao longo do tempo que vêm operando no mercado angolano. Por outro lado, estas empresas enquanto não procederem à correção em conformidade com os requisitos legais, estarão suspensas do exercício da sua atividade.”

No ano passado, a IURD virou alvo de uma investigação da Polícia Nacional de Angola e de uma disputa com pastores angolanos dissidentes dos brasileiros. Diversos templos foram ocupados.

(Foto: Reprodução)

Leia mais

Leia também