Governo Biden diz que mudança de atitude com Cuba não é prioridade


A porta-voz da Casa Branca Jen Psaki disse na terça-feira (9) que Washington não planeja modificar suas restrições a Havana no curto prazo, observando que “uma mudança de política em relação a Cuba não está atualmente entre as principais prioridades do presidente Biden”. Acrescentou afirmando que os EUA estão “comprometidos em tornar os direitos humanos uma prioridade pilar da política dos EUA. “

As declarações de Psaki foram feitas uma semana depois que um grupo de 80 congressistas democratas enviou uma carta a Joe Biden, solicitando uma mudança nas políticas e restrições cruéis impostas por Washington à Ilha durante o governo Donald Trump.

Durante sua campanha, Biden garantiu que suspenderia algumas das restrições de viagens e comércio entre os dois países e que renovaria as negociações diplomáticas. No entanto, isso pode encontrar a rejeição de setores fortes no Congresso.

Os congressistas democratas insistem em termos humanitários e econômicos, e apontam que ordens executivas implementadas pela administração Trump apertaram as sanções a níveis não vistos há décadas, informa o jornal Granma. 

EUA não dão sinais de mudança de atitude com Cuba

EUA não dão sinais de mudança de atitude com Cuba (Foto: Sputnik)

Leia mais

Leia também