Governo Biden continua no caminho “EUA em primeiro lugar”


Rádio Internacional da ChinaA versão Biden da política “Os EUA em primeiro lugar” está perturbando o mundo, disse Joseph W. Sullivan, conselheiro sênior do Lindsey Group. De acordo com o artigo divulgado no website da Foreign Policy, desde o nacionalismo da vacina até à medida de incentivo à economia, a administração Biden continua buscando os interesses dos EUA a custo dos benefícios de outros países.

A distribuição desequilibrada de vacinas causada pelo chamado “nacionalismo da vacina” é uma grande barreira na luta contra a pandemia a nível global. Os EUA compraram cerca de 2,6 bilhões de vacinas, representando um quarto do número total de todo o mundo. O número de imunizantes que adquiriram é muito maior que o necessário pelo país, e mais de um bilhão de vacinas está no estoque. Segundo o jornal britânico Financial Times, até 25 de abril, a exportação norte-americana de vacinas foi de apenas 3 milhões, equivalendo apenas a 1,1% da produção interna do país.

No que diz respeito à economia, os EUA não param de causar inflação para outros países. Apesar da política econômica de Biden visar o incentivo à economia, ela já provocou uma alta histórica de preços de commodities no mundo, incluindo produtos agrícolas, “o que exercerá um grande impacto à população pobre dos países que importam produtos agrícolas”, disse Joseph W. Sullivan.

Joe Biden discursa no Congresso dos EUA

Joe Biden discursa no Congresso dos EUA (Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também