Governo anuncia teste de remédio que demonstrou 94% de eficácia in vitro

Ministério da Ciência anuncia pesquisas brasileiras promissoras contra o Covid-19

Coletiva de Imprensa do Ministério da Ciência para tratar sobre as ações de enfrentamento no combate ao Covid-19.
– Foto:
Júlio Nascimento/PR

O Ministério Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) anunciou, em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (15), algumas pesquisas brasileiras que se destacam em busca de soluções de combate ao coronavírus. Uma pesquisa em andamento é sobre um remédio promissor contra a Covid-19, que começará a ser testado em 500 pacientes nas próximas semanas, segundo o ministro Marcos Pontes. Em análises in vitro, o medicamento reduziu em 94% a carga viral nas células infectadas pelo coronavírus. A estimativa é de que os resultados dos estudos clínicos em pacientes sejam concluídos até a metade do mês de maio.

O ministro Pontes citou uma outra pesquisa, que conta com investimento do Governo Federal, e está relacionada à vacina BCG, usada contra a tuberculose. O Ministério repassou cerca de R$ 600 mil, que devem ser investidos em estudos clínicos para essa pesquisa. A intenção é testar se vacinados são mais resistentes ao coronavírus. Alguns dados recentes têm demonstrado que países que mantém o uso da BCG apresentaram menores proporções de Covid-19 em comparação a países que suspenderam o uso da vacina.

A ideia é avaliar se o composto selecionado é eficaz e seguro para que seja recomendado como tratamento. Seguindo o protocolo clínico, serão testados pacientes com mais de 18 anos, com pneumonia inicial e sintomas típicos da doença. Parte do grupo receberá placebo, e outra parte receberá o medicamento para avaliar sua eficácia. O tempo de avaliação de cada paciente será de 14 dias.

O nome do medicamento selecionado será mantido em sigilo até que os resultados dos testes clínicos demonstrem a sua eficácia em pacientes. O que se pode adiantar é que o fármaco tem baixo custo, ampla distribuição em território nacional, não provoca efeitos colaterais graves e pode ser usado por pessoas de diversos perfis, inclusive em formulações pediátricas.

“Os testes clínicos funcionando perfeitamente, aproximadamente pelo meio de maio a gente tem uma ferramenta muito efetiva para combater essa epidemia aqui no Brasil, e resolver todos esses problemas. De novo: ciência e tecnologia é o caminho para a gente vencer tudo isso. É através da ciência e tecnologia que a gente consegue atacar a causa do problema e ter esse resultado”, destacou o ministro Marcos Pontes durante coletiva. 

Leia mais

INDICADORES: Alta no preço do boi gordo nesta terça-feira (1º)

A cotação da arroba do boi gordo começou a terça-feira (1º) com alta de 0,40% no preço e o produto é negociado a R$...

Quase 40 pessoas abordadas em barreiras sanitárias no ES apresentaram sintomas da covid-19

Cerca de 115 mil pessoas já foram abordadas...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Semana (28) deve começar com temporais na região Sul do país

A semana começa tempo instável no norte do Rio Grande do Sul, devido ao avanço da frente fria aliada à instabilidades em diferentes níveis...

Leia também