Governo anuncia mutirão de cirurgias eletivas em Barra de São Francisco e outras cidades do Espírito Santo

O Governo do Espírito Santo anunciou a oferta de 50 mil cirurgias eletivas, entre procedimentos oftalmológicos, geral, ortopédico, vascular, ginecológico, urológico, entre outras, para o segundo semestre deste ano.

Os procedimentos ficaram suspensos entre janeiro e maio deste ano por conta da pandemia da Covid-19.

O mutirão de cirurgias eletivas pretende suprir a oferta anterior e aquela decorrente do último ano de pandemia no estado.

Fizemos ampliação na área de saúde que jamais esperávamos fazer em tão pouco tempo e que ficará de legado para a população capixaba. Estou muito feliz, pois as cirurgias eletivas foram uma das primeiras coisas afetadas no início da pandemia. Elas foram suspensas para que pudéssemos ter mais leitos e profissionais de saúde para atender à população. Hoje, quando conseguimos anunciar mais de 50 mil cirurgias eletivas, começamos a pensar que podemos voltar à certa normalidade. A gestão de pandemia e as cirurgias eletivas vão caminhar junto. Assim, vamos dar dignidade a todos”, afirmou o governador Renato Casagrande (PSB).

A ação ocorre em parceria entre o governo estadual e as prefeituras das 78 cidades capixabas.

Serão ofertadas 50 mil cirurgias que ocorrerão de norte a sul do estado, em 26 unidades hospitalares, sendo 13 hospitais da rede própria e 13 hospitais contratualizados.

As especialidades médicas para as cirurgias são oftalmologia, cirurgia geral, ortopédica, vascular, ginecológica, urológica, otorrinolaringologia, proctologia, oncológica, cardíaca, cirurgia do aparelho digestivo, cirurgia torácica, cabeça e pescoço, bucomaxilofacial, neurocirúrgico, cirurgia plástica reparadora, bariátrica, mastologia e a de fenda palatina.

Durante o atendimento do paciente cirúrgico, serão disponibilizadas 150.000 consultas especializadas. A previsão é de que cada paciente tenha em média três consultas, como as pré-cirurgias, pós-cirúrgicas, consulta cardiológica e anestésica.

Quanto aos exames especializados, são oferecidos um total de 250.000. Serão disponibilizados todos os exames pré-operatórios relacionados ao tipo de procedimento cirúrgico, sendo em média cinco exames por paciente cirúrgico.

Levantamento do SiteBarra mostra que para as regiões Central e Norte serão disponibilizadas 10.563 cirurgias que ocorrerão em quatro unidades hospitalares estaduais: Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus; Dr Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco; Dr João dos Santos Neves, em Baixo Guandu; e Sílvio Avidos, em Colatina.

Na Região Metropolitana, 13 unidades hospitalares serão utilizadas para a oferta de 36.576 cirurgias.

Os procedimentos acontecerão em unidades da rede própria e em hospitais contratualizados, são eles: Hospital Estadual Dório Silva e Jayme Santos Neves, na Serra; Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, Hospital Estadual Central e o de Urgência e Emergência, os três em Vitória; Hospital Estadual Infantil e no Estadual de Vila Velha, todos em Vila Velha.

Na rede contratualizada, serão ofertadas cirurgias no Hospital Evangélico de Vila Velha; Santa Casa de Misericórdia de Vitória; além do Hospital Santa Rita de Cássia e Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes, na capital capixaba; no Madre Regina Protmann, em Santa Teresa; no Hospital Nossa Senhora da Penha, em Santa Leopoldina.

Para a região Sul, serão disponibilizadas 6.090 cirurgias em nove unidades hospitalares. Na rede estadual, os procedimentos acontecerão no Hospital Estadual São José do Calçado e na Unidade Integrada Jerônimo Monteiro. Nas unidades contratualizadas serão: Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim; Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí, de Cachoeiro de Itapemirim, de Iúna e na de Castelo; no Evangélico de Itapemirim; e no Hospital Materno Infantil Francisco de Assis, em Guarapari.


Leia mais

Leia também