Governo amplia ações de assistência social durante pandemia

Compartilhe

Governo amplia ações de assistência social durante pandemia

Coletiva de imprensa para tratar sobre as ações de enfrentamento no combate ao coronavírus.
– Foto:
Júlio Nascimento/PR

Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira (7), no Palácio do Planalto, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, divulgaram algumas ações de assistência e auxílio do Governo Federal voltadas aos mais vulneráveis durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil.

O general Braga Netto iniciou a coletiva anunciando que o projeto Arrecadação Solidária já recebeu mais de R$ 3,2 milhões doados por pessoas físicas e jurídicas. As informações para doações estão no site do Pátria Voluntária.

A ministra Damares apresentou algumas ações do eixo das políticas públicas voltadas para a população de rua, como o Brasil Acolhedor. A iniciativa é fruto da união do Governo Federal e da sociedade civil para promover ações de apoio à população mais vulnerável, diante do enfrentamento ao coronavírus, fortalecendo instituições sem fins lucrativos que atuem com trabalho voluntário. “Agradecemos toda a sociedade envolvida no processo, todos os que estão anonimamente trabalhando nisso”, disse.

Como na coletiva anterior, Damares continuou a divulgação de máscaras temáticas para crianças e anunciou uma nova campanha voltada aos pequenos. “Estamos vendo resistência das crianças em usar a máscara. Vamos lançar uma campanha em que elas vão produzir as próprias máscaras, e as 50 melhores serão premiadas”, revelou. 

O ministro Onyx destacou em sua fala a relevância da implementação do Auxílio Emergencial. “Conseguimos, em 30 dias, identificar e processar mais de 97 milhões de CPFs, pagar 50,5 milhões pessoas e fazer o o maior programa de inclusão bancária digital feita em um país ocidental. São mais de 20 milhões de pessoas que nunca foram enxergadas por nenhum governo e que hoje estão em condições de poder encontrar com o governo brasileiro”, ressaltou o ministro.

Segundo o ministro, 37% das pessoas que receberam o Auxilio Emergencial estão no Nordeste, 34,89% no Sudeste, 11% na Região Norte, 9,97% no Sul e 6,79% no Centro-Oeste do País. 

Onyx ainda anunciou que as pessoas que têm mais dificuldade em fazer o cadastro para pedido do auxílio têm mais uma opção de ajuda para fazê-lo. “Todos poderão ir às agências dos Correios. Os funcionários vão ajudar no que for preciso. Quem eventualmente teve qualquer problema e não recebeu, fique tranquilo, as três parcelas estão garantidas para todos. Os meios de cadastramento ficarão disponíveis até o dia 2 de julho”, finalizou.

 A Medida Provisória nº 953, assinada pelo Presidente Bolsonaro em 16 de abril, que abriu crédito extraordinário de R$ 2,5 bilhões para o fortalecimento do  Sistema Único de Assistência Social (Suas), também foi destacada por Onyx. De acordo com o ministro, haverá o investimento em aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais das unidades públicas de atendimento do Suas, além de  compra de alimentos para reforçar a alimentação de idosos e pessoas com deficiência e em ações de acolhimento.

O Ministro destacou que 1.686 municípios já estão habilitados para receber os recursos e que começaram a ser transferidos a partir desta quinta-feira (7).

 

Leia também

Por reeleição, Planalto eleva gasto em publicidade na Globo em 75% em 2022

HANRRIKSON DE ANDRADE BRASÍLIA, DF (UOL/FOLHAPRESS) - Conhecido pelos ataques recorrentes à Globo, maior rede de TV do país,...

Tiroteio entre suspeitos e PM deixa feridos em Vitória

  O confronto entre suspeitos e a Polícia Militar (PM) terminou em troca de tiros que deixou feridos nesta...

Defesa Civil Nacional anuncia ações emergenciais para apoiar municípios alagoanos atingidos por chuvas intensas

A Defesa Civil Nacional realizou, nesta segunda-feira (4), uma coletiva de imprensa sobre as fortes chuvas que atingem...

Taxa de desemprego fica abaixo de 10% no Brasil, menor nível desde 2015

LEONARDO VIECELI RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A taxa de desemprego no Brasil recuou para 9,8% no...

Já começaram as inscrições para a lista de espera do Sisu

O resultado dos aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2022 foi liberado...

Oito cidades no Sul, Norte e Nordeste entram em situação de emergência devido a desastres naturais

A Defesa Civil Nacional reconheceu, nesta quarta-feira (6), a situação de emergência em oito cidades das regiões Sul,...

Bueiro é construído no Córrego do Itá; agora são 82 em um ano e seis meses

A secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, com seus funcionários construíram mais...