Governador visita exposições em espaços culturais reabertos no Centro de Vitória

Foto: Hélio Filho/Secom

O governador do Estado, Renato Casagrande, visitou, nesta quarta-feira (07), as exposições que estão sendo realizadas nos espaços culturais vinculados à Secretaria da Cultura (Secult). O tour pelo circuito cultural do Centro de Vitória começou na Casa da Música Sônia Cabral, passou pela Galeria Homero Massena (GHM) e foi finalizado no Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES). Os três espaços foram reabertos recentemente com exposições de arte.

“O Centro de Vitória é um local que respira arte e cultura. Hoje visitei lindas exposições, gratuitas, que nos alimentam com muita cultura. Nossos museus estão abertos e os visitantes podem conhecer as exposições, seguindo todos os protocolos sanitários. Temos artistas que marcaram época, como Homero Massena, e vários outros artistas que estão vivos. A cultura é a marca de um povo. Conhecer e prestigiar é uma forma de reconhecimento”, disse o governador, que estava em companhia da primeira dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande.

Também participaram da visita, os secretários de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, e de Turismo, Lenise Loureiro, e da subsecretária de Cultura, Carolina Ruas, que guiaram os presentes pelos espaços culturais, onde foram recebidos pelos respectivos diretores.

No Sônia Cabral, o coordenador Renan Oaks e o diretor comercial da Galeria Particular, Marcelo Mignoni de Melo, fizeram a mediação da exposição “Ocupação em 4 tempos”. A visita foi embalada por músicos da Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames), que tocaram o antigo cravo (instrumento musical de cordas, semelhante a um piano). O palco do teatro também começou a receber espetáculos dentro das normas de segurança contra o novo Coronavírus (Covid-19), para pequenos públicos e gravações.

Na Galeria Homero Massena, a artista Célia Ribeiro e o coordenador da galeria, Nicolas Soares, contaram a história da exposição “Corpo entre tempos”, com obras de autoria de Célia Ribeiro e da artista Bárbara Bragato. Já no Museu de Arte do Espírito Santo, a mediadora foi a diretora do espaço, Ana Luisa Bringuente. A exposição “Corpo-experimento” é uma coletiva com obras de dez artistas.

Confira um resumo das exposições e medidas de segurança para a visitação em cada espaço cultural:

Casa da Música Sônia Cabral: “Ocupação em quatro tempos”

“Ocupação em quatro tempos” foi idealizada pela arquiteta e colecionadora Tatiana Coutinho. Conta com obras do artista visual e doutor Fernando Burjato. São nove obras feitas exclusivamente para a exposição na cidade de Vitória. A mostra foi idealizada pela “Particular”, uma galeria de arte e design em plataforma digital, que se propõe a abrigar artistas e designers de relevância nacional e internacional e ainda descobrir e dar oportunidade e espaço para talentos.

As obras da mostra, com suas bordas e rebarbas, afirmam o espaço fora da pintura e exigem uma reflexividade do plano, duvidando da virtualidade da imagem, relembrando a “coisidade” da tinta. O que excede é mole, se pende, se curva, tem corpo. Não há moldura possível que proteja a pintura do mundo, escondendo as pontas.

Capacidade do espaço: grupos de até cinco (05) pessoas por vez. Para grupos maiores, o agendamento é pelo e-mail soniacabral.es@secult.es.gov.br.

*Uso de máscara e distanciamento social obrigatórios. 

Visitação: de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 17h   
Endereço: Praça João Clímaco, s/n, Centro, Vitória, Espírito Santo – Telefone: (27) 3132 8399

Galeria Homero Massena (GHM): “Corpo entre tempos” | Imagens que buscam materializar e criar toque para um corpo que não pode ser tocado

“Corpo entre tempos” explora a diferença de 41 anos de idade entre duas artistas: Bárbara Bragato, 28 anos, e Célia Ribeiro, 69 anos. As imagens expostas mostram as diferenças físicas dos corpos, assim como as diferentes experiências de vida. A dinâmica de observar e ser observada foi atravessada pela impossibilidade do encontro e do toque, causada pelas medidas de distanciamento social. Os trabalhos expostos propõem uma reflexão sensível sobre o cansaço e a angústia das interações, por meio das telas de celulares e computadores.

Capacidade do espaço: grupos de até cinco (05) pessoas por vez. Para grupos maiores, o agendamento é pelo e-mail ghmassena@gmail.com

*Uso de máscara e distanciamento social obrigatórios. 

Visitação: até dia 07 de agosto, de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 18h
Endereço: Pedro Palácios, 99, Cidade Alta, Vitória, Espírito Santo – Telefone: (27) 3132 8395

Museu de Arte do Espírito Santo (MAES): “Corpo experimento” | Exposição apresenta a prática artística como uma construção coletiva

“Corpo-experimento” reflete sobre o corpo e suas diferentes possibilidades materiais e sensíveis. Composta por obras em diversos suportes e que utilizam diferentes linguagens, como fotografia, vídeo e instalação, a mostra conta com obras de artistas visuais contemporâneos de diferentes localidades do Brasil.

Fazem parte da exposição os artistas Aline Motta, Angella Conte, Geovanni Lima, Natalie Mirêdia, Nazareth Pacheco, Peter de Brito, Rafael Bqueer, Renan Marcondes, Renata Felinto e Tiago Sant’Ana, além de Eneida Sanches, artista convidada especial para a apresentação de pesquisa em arte.

Capacidade do espaço: grupos de até cinco (05) pessoas por vez. Para grupos maiores, o agendamento é pelo e-mail: maes.educativo@gmail.com.

*Uso de máscara e distanciamento social obrigatórios. 

Visitação: de terça-feira a sexta-feira, das 10h às 16h e sábados, domingos e feriados, das 12h às 16h
Endereço: Avenida Jerônimo Monteiro, 631, Centro, Vitória, Espírito Santo – Telefone: (27) 3132 8390


Leia mais

Leia também