Governador sanciona orçamento de R$ 18,9 bilhões para o Espírito Santo em 2021

Recursos permitem ao estado manter investimentos em projetos e programas em todas as suas nove áreas estratégicas.

Palácio Anchieta, sede do Governo do Espírito Santo — Foto: Hélio Filho/Governo do ES

Palácio Anchieta, sede do Governo do Espírito Santo — Foto: Hélio Filho/Governo do ES

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), sancionou nesta quinta-feira (7) o orçamento para 2021 do governo estadual, aprovado pela Assembleia Legislativa (Ales).

Com valor global de R$ 18,9 bilhões, sendo 4,3% menor em relação ao orçamento projetado para 2020 (R$ 19,7 bilhões), os recursos permitem ao estado manter investimentos em projetos e programas em todas as suas nove áreas estratégicas.

Entre esses investimentos estão a construção, reforma e ampliação de hospitais, escolas, unidades policiais e prisionais, além de obras de saneamento, macrodrenagem, estradas e rodovias.

O Orçamento também prevê a realização de concursos públicos e processo seletivo em secretarias e órgãos com maior demanda de pessoal. Prazos e quantitativo de vagas para esses concursos são de competência de cada secretaria e órgão.

Os recursos de caixa do governo disponíveis para o próximo ano são estimados em R$ 12,719 bilhões, sendo 5,14% menores do que os estabelecidos na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020.

Já para os demais poderes e órgãos independentes – Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria Pública –, o valor global previsto na LOA 2021 com recursos de caixa chega a R$ 2,011 bilhões.

Aproximadamente R$ 2 bilhões são destinados a investimentos, com recursos de todas as fontes, envolvendo os de caixa do governo, convênios e os de operações de crédito do estado com instituições financeiras, como o Banco Mundial (BIRD), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Leia mais

Leia também