G7, grupo de países capitalistas mais ricos, acusa China e Rússia de ameaças econômicas e abusos de direitos humanos


O G7,  grupo que reúne os países capitalistas mais ricos do mundo, repreendeu os governos da China e da Rússia nesta quarta-feira (5), classificando o Kremlin como “maligno” e o governo de Pequim como “ameaçador”. 

Fundado em 1975 como um fórum dos países mais ricos do Ocidente para discutir crises como o embargo de petróleo da Opep, nesta semana o G7 abordou o que considera as atuais maiores ameaças: China, Rússia e a pandemia de coronavírus, informa o UOL.

Os ministros de Relações Exteriores do G7, em um longo comunicado, expressaram que a Rússia está tentando prejudicar as democracias e ameaçando a Ucrânia, enquanto a China seria culpada de abusos de direitos humanos e de utilizar sua influência econômica para ameaçar outros governos.

(Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também