Funcionário é preso suspeito de matar patrão no Espírito Santo

 

O suspeito de matar o empresário Zenilto da Cunha, de 47 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (20). Ele era procurado pela Polícia Civil e foi encontrado internado no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (Heue), em Vitória, onde segue com escolta policial. A informação é de Diony Silva, da TV Gazeta.

Zenilto era dono de um abatedouro e foi encontrado morto no bairro Bela Vista, em Cariacica, no domingo (16). O crime estava sendo investigado pela Delegacia Especializada de Antissequestro (DAS), porque a primeira informação era de que ele teria sido sequestrado.

O suspeito, Renato Silvares, de 40 anos, trabalhava com o empresário há seis meses. Segundo a Polícia Civil, quando começou a trabalhar com Zenilto, Renato tinha acabado de sair da cadeia. Para ajudar ele a se restabelecer, o patrão teria alugado uma casa.

No dia do crime, o funcionário contou para a família que tinha saído com Zenilto para fazer uma entrega, mas o patrão não voltou. A versão de Renato chamou a atenção da polícia.

“Ele estava com a roupa toda molhada dizendo que havia sido vítima de sequestro e que teria passado a noite numa lagoa. Imagina! Uma lagoa com a água gelada… e disse que Zenildo teria ido embora”, contou o delegado titular José Lopes, da Superintendência de Polícia Especializada (SPE).

Para localizar Zenildo seguindo as informações do suposto sequestro, a Delegacia Antissequestro pediu apoio do Núcleo de Operações e Transportes Aéreo (Notaer). Com o helicóptero, a equipe sobrevoou a região e localizou o carro da vítima no bairro Nova Rosa da Penha.

“Na primeira área que nos foi passada, que era perto da lagoa, nós não encontramos. Então nos dirigimos a segunda área. Depois de fazer essa varredura, os tripulantes conseguiram encontrar o carro”, contou o piloto do Notaer, Arthur Bogoni.

O corpo do empresário foi encontrado na região do bairro Padre Mathias. Depois disso, os policiais foram a casa onde o suspeito morava, mas ele fugiu.

Durante a fuga, o suspeito pulou no quintal de várias casas e caiu da laje de uma delas. Os policiais ficaram sabendo e fizeram uma busca. Foi descoberto então, nesta quarta-feira (19), que Renato estava internado no Heue. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva dele e o suspeito segue internado com escolta policial.

O suspeito confessou o crime e disse que usou uma chave de roda e uma chave em cruz para matar a vítima. Renato, no entanto, negou que a motivação fosse dinheiro. O crime foi registrado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

O empresário desapareceu na terça-feira (11) e o corpo dele foi encontrado no domingo (16). O suspeito tinha dito que o empresário tinha saído para uma entrega e não voltou mais.

O já tinha declarado para a polícia que cerca de R$ 10 mil foram levados da casa da vítima, além de celular e o relógio, que não estavam junto ao corpo.

Empresário saiu de casa para fazer entrega e foi encontrado morto

Empresário saiu de casa para fazer entrega e foi encontrado morto

 

Lagoa apontada por suspeito, no ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Lagoa apontada por suspeito, no ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

 

Carro de vítima foi localizado por Notaer, em Cariacica, ES — Foto: Divulgação/ NOTAER

Carro de vítima foi localizado por Notaer, em Cariacica, ES — Foto: Divulgação/ NOTAER


Leia mais

Leia também