Funcionário é preso suspeito de furtar equipamentos de mineradora no ES • SiteBarra

Funcionário é preso suspeito de furtar equipamentos de mineradora no ES

Um homem, de 43 anos, foi preso suspeito de furtar ferramentas, equipamentos e fios de cobre de uma empresa de mineração em Jardim Camburi, Vitória. De acordo com a polícia, foram apreendidos também R$ 80 mil em espécie.

A prisão aconteceu na última quinta-feira (06) e foi realizada pela Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP). Segundo as investigações, o homem é funcionário da empresa desde 2007.

O homem tinha um crachá com autorização de acesso a quase todos os setores. A Polícia informou que ele foi flagrado pelo sistema de videomonitoramento furtando três pacotes brancos e colocando dentro de uma carroceria.

Em seguida, o suspeito saiu da área pela portaria, justamente no dia em que não havia revista.

Desde o furto, ele era investigado e monitorado. Na quinta-feira (06), o suspeito cometeu outro furto usando a mesma estratégia, e, imediatamente, a empresa acionou a polícia.

“A equipe prosseguiu até ao estacionamento e localizou o veículo do indivíduo e, dentro dele, foi possível ver vários pacotes brancos e caixas armazenadas no banco traseiro, confirmando que o material do furto estava ali”, contou o titular da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), delegado Gabriel Duarte Monteiro.

Os policiais foram até a área onde estava o funcionário e deram voz de prisão em flagrante por causa do furto. O suspeito confessou a autoria e levou os militares até o veículo, onde foram localizados um monitor de computador, dois rolos de fios de cobre, com aproximadamente 25 kg e inúmeros aparelhos telefônicos e rádio.

Ele confessou que furtava desde 2020 e que, na casa dele, no bairro Morada de Laranjeiras, na Serra, também haveria mais objetos furtados. A polícia foi até o local e encontrou fios de cobre, com mais de 150 kg, além de uma sacola com R$ 80 mil em espécie.

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de furto qualificado com abuso de confiança e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV). As investigações a respeito da receptação ainda estão em andamento.