Frente Ampla Empresarial se une a favor da Lei Geral de Proteção de Dados e Segurança Jurídica

A Associação Brasileira de Empresas de Software (ABES) e outras 69 entidades formaram um Frente Empresarial para cobrar das autoridades a implementação que garanta a segurança jurídica para a sociedade em relação a utilização e proteção de dados. Mais de 10 setores participam da frente, entre eles educação, saúde, transportes, comunicação, propaganda, industrial, comércio, tecnologia da informação, condomínios e eletroeletrônico.

Sem órgão fiscalizador. Lei Geral de Proteção de Dados “perde eficácia”, alerta deputado Orlando Silva

Seis em cada 10 empresas pequenas não sabem como se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados

A Frente Empresarial defende a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) pela Presidência da República. Para que a proteção de dados seja efetivamente criada, é necessário um decreto presidencial estabelecendo os parâmetros da sua estrutura e a indicação de 5 diretores pela Presidência da República, a serem aprovados pelo Congresso Nacional.

Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Leia mais

Partidos formalizam projeto “Aliança Cívica por Nova Venécia”

Representantes de quatro siglas municipais divulgaram esta semana...

Sedurb avança na autuação on-line de processos

A Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) registrou, no final de junho, um grande...

Leia também

Projeto de lei prevê punição para quem hostilizar profissionais de imprensa

Projeto de Lei apresentado pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES), pretende criminalizar a hostilização aos profissionais de imprensa. De acordo com o PL 4.522/2020, hostilizar...