Freitas reivindica criação de Companhias Independentes da PM em Pinheiros e Jaguaré

Visando dar melhores condições de segurança aos moradores da região Norte do Espírito Santo, principalmente das áreas urbana e rural de Pinheiros e Jaguaré, o deputado estadual Freitas (PSB) reivindicou ao Governo do Estado a criação e instalação de Companhias Independentes da Polícia Militar de forma a concentrar maior efetivo nessas cidades capixabas.

Os dois municípios são estratégicos dentro da região Norte, têm peculiaridades comuns de grande movimentação urbana e rural, e têm tido índices de violência acentuados e continuados, pois há forte produção agrícola durante o ano todo. Essas regiões têm uma população transitória em função da época de colheitas, pois recebem pessoas vindas de várias partes do Brasil. A Companhia Independente de Pinheiros atenderá também as cidades de Montanha, Mucurici e Ponto Belo, enquanto que a Cia Independente de Jaguaré atenderá também Sooretama, Vila Valério e Rio Bananal.

“Nossa proposta está baseada em diálogos com lideranças da região, que nos trouxeram essa demanda. Nosso objetivo é aparelhar melhor essas regiões no combate à criminalidade, pois elas recebem trabalhadores de várias partes do Brasil oferecendo sua mão-de-obra durante os períodos de colheitas. Os índices de violência, tanto contra a vida quanto contra o patrimônio, nessas regiões são um ponto fora da curva no nosso Estado e tem sido um desafio. Essa região está entre os maiores produtores de café do Estado”, justificou o deputado Freitas, acrescentando que esteve com o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Alexandre Ramalho, tratando do tema (foto).

Os dois projetos de indicação foram protocolados na Assembleia Legislativa na última quinta-feira (6) e lidos no expediente da sessão ordinária híbrida desta segunda-feira (10). As propostas agora seguem para o governador Renato Casagrande.

Atualmente, Jaguaré é atendida pelo 13º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de São Mateus. Enquanto Pinheiros é atendido pelo 2º BPM de Nova Venécia. Para o deputado, com a criação das duas Companhias, os militares terão uma estrutura melhor e mais autonomia de trabalho, ficando mais próximos dos moradores.

Colheitas

O município de Jaguaré é o maior produtor de café conilon do Estado, produzindo anualmente cerca de uma tonelada por habitante. O município tem a sua economia altamente valorizada pela venda de mais de 25 mil toneladas de café por ano. Durante a colheita recebe um grande número de trabalhadores de outras regiões do País.

Jaguaré, segundo estimativa do IBGE (2015), tem 28.644 habitantes, que aumenta especialmente no período da colheita, o que impacta socialmente a localidade, principalmente com um aumento vertiginoso da criminalidade.

Já o município de Pinheiros, por exemplo, segundo o IBGE (2020), tem 27.327 habitantes, e é conhecido como a “capital da fruta”. Ele tem sua economia voltada para a pecuária, agricultura e, principalmente, fruticultura. Pinheiros é o maior produtor de mamão do Brasil, assim como a região em que se encontra. Além disso, possui forte produção e exportação de gado de corte, farinha de mandioca, café, limão, maracujá, feijão, milho, pimenta do reino, abóbora, pinha, graviola, goiaba, banana, abacaxi e, claro, o mamão.

“Em virtude do consequente aumento das demandas de segurança pública, é de suma importância a criação e instalação das Companhias Independentes da PM diante da necessidade de um esforço ainda maior no âmbito da segurança pública para conseguir fiscalizar e promover operações policiais em toda a extensão territorial, para integrar e aproximar a comunidade com a polícia”, defendeu Freitas.

Segundo ele, é nítido que os problemas relacionados com o aumento das taxas de criminalidade, o aumento da sensação de insegurança, a degradação do espaço público, a ineficiência preventiva de nossas instituições, aumento dos custos operacionais do sistema, entre tantos outros, representam desafios para o sucesso do processo de consolidação política da democracia no Brasil.


Leia mais

Leia também