Francisquense Wesley Sigesmundo relembra com carinho os tempos do Colégio Comercial e Ginásio Independência • SiteBarra

Francisquense Wesley Sigesmundo relembra com carinho os tempos do Colégio Comercial e Ginásio Independência

Wesley Sigesmundo

“No final dos anos 70, o curso Técnico em Contabilidade era a ‘bola da vez’ em Barra de São Francisco“, relata ao SiteBarra o francisquense Wesley Sigesmundo, um apaixonado pela cidade natal, por história e, principalmente, pelas pessoas que fizeram parte dessa história.

Entre 1975 e 1977, no Colégio Independência, formava-se mais uma turma do ‘segundo grau’, o que hoje é conhecido como Ensino Médio. Os cursos técnicos estavam em alta e a oportunidade de sair da escola já com uma profissão, atraia muitos jovens.

Wesley recorda com muito carinho dessa época e tem na ponta da língua praticamente todos os alunos que fizeram parte daquela turma inesquecível.”Waldeles Cavalcante, Ozório Cavalcante, Hortêncio Pires, Áureo, José Jovino, Izaías de Freitas, Jhonson, Anita Cavalcante, Gildásia Ribeiro, Milinha, Alacir Maria de Oliveira, Urbano, Claudete Fiorotti, entre outros. Edinho Pereira também era nosso colega“, disse Wesley ao SiteBarra como se tudo fosse ontem, de tão viva a memória.

No final de 77, conta ele, alguns alunos já não frequentam as aulas, pois já estavam aprovados e preferiam ficar em casa. Outros, mesmo com boas notas, não deixam nunca de ir. Ele lembra que em um desses dias, pegou uma caderneta e fez um pedido a cada um dos colegas. “Era pra deixar o nome, endereço e uma mensagem”, lembra ele.

Seria um dia letivo como tantos outros, mas a ideia de Wesley Sigesmundo eternizou aquele momento.

Morando há 42 anos em Aracruz, no Norte do Espírito Santo, Wesley fala com brilho nos olhos sobre os familiares e amigos de Barra de São Francisco. Há aproximadamente 10 anos, enquanto revirava alguns pertences antigos, ele encontrou a caderneta do tempo de escola, guardada com muito carinho. Wesley então resolveu passar para os colegas um pouco daquela emoção guardada no peito. Ele mandou tirar cópias da caderneta, encadernou e enviou para cada um dos colegas. “Pedi pra editar em uma gráfica, fiz cópias e enviei para cada colega que ainda tinha contato. Infelizmente alguns não tive mais contato”, relatou.

Hoje parte do grupo mantém contato diariamente. Um grupo de Whatsapp foi criado, onde cada um compartilha alguma lembrança dessa época de ouro. Infelizmente a pandemia acabou prolongando os planos de um grande encontro, mas logo logo o grupo estará junto novamente para confraternizar e criar um novo marco nessa linda história.

Muito feliz com as mensagens que recebeu após enviar a caderneta para os colegas, Wesley foi além. Leitor assíduo do SiteBarra, ele resolveu contar a emocionante história para o mundo e tentar alcançar os colegas que ele perdeu o contato. Veja abaixo as imagens.

Ginásio Independência, Rua da Casa de Saúde – Barra de São Francisco