França estende restrições e anuncia fechamento de escolas e creches durante três semanas para tentar conter pandemia


O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou na noite desta quarta-feira (31) novas medidas para tentar conter a pandemia de Covid-19. Além de estender as restrições atualmente em vigor em parte do país para todo a França metropolitana, o chefe de Estado decidiu fechar as escolas e creches durante três semanas. 

Pouco mais de um ano após o primeiro lockdown na França, Emmanuel Macron explicou durante o discurso televisivo que, apesar dos esforços feitos pela população até agora, o vírus continua avançando no país, o que obrigou o governo a impor novas medidas, informa Silvano Mendes na RFI. 

A partir da próxima semana o comércio não essencial será fechado em todo o país. Segundo o ministério francês da Economia, cerca de 150 mil estabelecimentos comerciais deverão baixar suas portas. 

Também haverá restrições para deslocamentos além do perímetro de 10 km em volta da residência e o toque de recolher a partir das 19h será mantido. 

Mas a decisão mais importante diz respeito ao funcionamento das escolas e creches. Macron lembrou que a França faz parte dos “raros países” que decidiram manter os estabelecimentos escolares abertos durante boa parte da pandemia. “Nossas crianças precisam continuar aprendendo”, disse o presidente francês.

 

O presidente francês, Emmanuel Macron

O presidente francês, Emmanuel Macron (Foto: REUTERS – GONZALO FUENTES)

Leia mais

Leia também