Fotografia é utilizada no monitoramento ambiental do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha

Foto: Hilton Cristóvão

A fotografia é uma importante ferramenta de monitoramento ambiental. No Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (PEPCV), em Guarapari, um grupo de pesquisadores e fotógrafos autorizados faz, frequentemente, o registro de espécies da fauna e da flora, que são catalogadas e estudadas. Um desses fotógrafos é Hilton Cristóvão, que apresentou um pouco do trabalho feito na região do PEPCV, durante palestra virtual nesta semana.

Durante as expedições no Paulo Cesar Vinha, são registrados animais, insetos, plantas e paisagens. “Para quem quiser descrever espécies novas, o parque é uma maravilha! É um paraíso de plantas e insetos, além de ser uma eterna fonte de estudos. Você pode ficar lá por 30 anos e vai sempre ter algo para estudar”, contou Cristóvão.

Ele destacou ainda a riqueza das borboletas. “Cada vez que vamos ao parque, voltamos com uma espécie diferente de borboleta”, disse o fotógrafo. O PEPCV tem uma vasta vegetação e conta com 45% das espécies de flora de restinga do Espírito Santo. “São muitas espécies de plantas, o que acaba atraindo grande diversidade de pássaros e insetos”, pontuou o fotógrafo.

A gestora do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha, Joseany Trarbach, ressaltou a importância desse trabalho fotográfico na conservação e preservação do local. “O registro e a divulgação de informações sobre o Parque contribuem muito, tanto para o monitoramento da Unidade de Conservação quanto para estimular mais pessoas a conhecer e ajudar a proteger essas áreas”, ressaltou a gestora.


Leia mais

Leia também