Força pela Vida combate crimes de trânsito e faz abordagens educativas em Baixo Guandu

O programa integrado Força pela Vida realizou, no último final de semana, em Baixo Guandu, no noroeste do Estado, blitze educativas e punitivas com o objetivo de sensibilizar os moradores e turistas quanto à importância de obedecer às regras de trânsito e zelar pela segurança. Para isso, agentes educativos e de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) e efetivos da Polícia Militar, por meio do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e do 8° BPM, com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais, abordaram centenas de pessoas no município, que faz divisa com o Estado mineiro, em operações que resultaram também em ações repressivas, envolvendo o cumprimento de mandado de busca e apreensão, além de cerco tático. 

Na sexta-feira (18) e no sábado (19), as equipes foram distribuídas em cinco pontos de abordagens em Baixo Guandu. No total, foram detidas duas pessoas e apreendidos quatro veículos, uma espingarda calibre 22 e três munições calibre.22. Além disso, duas CNH’s foram recolhidas e 70 autos de infração de trânsito foram confeccionados. Os condutores e caronas também foram abordados pelas equipes de Educação com orientações importantes para um trânsito mais seguro para todos.

O diretor-geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, considerou a ação positiva, tendo em vista o retorno que teve de moradores do munícipio sobre as operações. “Seguimos reunindo, com o Força pela Vida, as equipes e estruturas dos órgãos envolvidos e mostrando à população que estamos nas ruas realizando um trabalho de fiscalização e educação para corrigir os comportamentos no trânsito que ameaçam a vida das pessoas. Vale lembrar que Baixo Guandu, por ser uma cidade que faz fronteira com Minas Gerais, tem um grande movimento de veículos, sobretudo de motocicletas e caminhões, além de termos constatado um aumento significativo na frota de veículos nos últimos tempos, o que torna imprescindível a integração de forças em defesa da vida nas vias urbanas e rurais”, afirmou.

A operação do programa Força pela Vida fez parte do esforço conjunto e da dedicação e compromisso das instituições em manter a ordem pública, promovendo um aumento na sensação de segurança dos cidadãos de Baixo Guandu e arredores.

De acordo com o comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito, ten cel Glariston Fonseca Nascimento, operações dessa natureza sempre trazem resultados positivos, tanto pela importância da integração das forças de segurança pública quanto pelos próprios resultados em prol do cidadão. “A Polícia Militar, por meio do Bptran, não se furta em empenhar energia e tecnicidade de seu efetivo para consecução do sucesso dessas operações. Entendemos a importância de cada ator envolvido nos diversos esforços que são empreendidos, no intuito de promover a sensação de segurança a todo cidadão capixaba”, disse.

“Baixo Guandu estava precisando dessa abordagem de trânsito com foco educativo. Além disso, a utilização de recursos tecnológicos na educação do trânsito como drone, radar móvel, painel educativo móvel é novidade na cidade e foi muito comemorado pela comunidade. Recebemos várias mensagens positivas tanto de moradores de Baixo Guandu, como também de moradores da cidade de Aimorés-MG”, assinalou o comandante da 2ª Cia/8º BPM, capitão Wagner Batista de Souza.

Força pela Vida
As operações do Força Pela Vida, com foco na Lei Seca, motociclistas, Transporte Escolar, entre outros, serão planejadas e executadas pelo Comitê Integrado de Fiscalização e Educação no Trânsito, que reúne diversos órgãos atuando de forma integrada com foco na preservação da vida e na redução de acidentes.

O comitê é formado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES); Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp); Corpo de Bombeiros; Polícia Militar; Polícia Civil; Polícia Rodoviária Federal; Secretaria de Estado da Saúde (Sesa); Guardas Municipais; Departamento de Estadas de Rodagem (DER-ES); Conselho Estadual de Trânsito; Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-ES) e Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros (Ceturb-ES).

Vítimas fatais

De acordo com o relatório mensal do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo, coordenado pela Sesp, de janeiro a abril de 2021, 212 pessoas perderam a vida no trânsito no Estado, o que representa um aumento de 2,9% se comparado ao mesmo período de 2020. Dessas, 109 vítimas foram originárias de acidentes com motocicletas.

Link do relatório do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo: https://sesp.es.gov.br/Media/sesp/Mapa%20de%20homic%C3%ADdios/PDF_V%C3%ADtimas%20Fatais%20de%20Transito_Abril%202021.pdf