Força Nacional acompanha trabalho do Incra em assentamentos na Bahia

Força Nacional acompanha trabalho do Incra em assentamentos na Bahia

Foram destacados cerca de 100 agentes da Força Nacional Foto: Ministério da Justiça

O Ministério da Justiça autorizou o envio de agentes da Força Nacional para acompanhar os trabalhos dos servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no processo de titulação nos projetos de assentamentos da Reforma Agrária localizados nos municípios de Mucuri e Prado, no extremo Sul da Bahia.

A decisão foi tomada após o ataque ocorrido no assentamento Jacy Rocha, em Prado, na madrugada da última sexta-feira (28), que resultou em oito pessoas feridas, casas destruídas e mais dois lotes, um trator e uma moto incendiados. O caso está sob investigação da Polícia Federal.

A presença dos agentes foi autorizada pelo ministério e publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira (2) para impedir que novos ataques aconteçam, garantindo o bom andamento da operação. Foram destacados cerca de 100 agentes de segurança.

A meta do Governo Federal é garantir aos assentados a titulação da terra onde vivem e produzem sem prejuízo no acesso às ações e benefícios específicos da reforma agrária. Com a posse definitiva do lote, os beneficiários terão direito a acessar todas as políticas públicas destinadas aos pequenos produtores rurais.

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Homem é preso depois de engravidar criança no interior do Espírito Santo

Um homem de 54 anos foi preso por estuprar e engravidar uma menina de 12 anos. O caso aconteceu em Rio Bananal, na região...

Espírito Santo disponibiliza cestas básicas a 102.889 alunos da Rede Estadual

Por meio da Portaria Nº 058-R, publicada no...

ENTRANCIA UNICA E AS REMOÇÕES REGRESSIVAS

Analisando o texto da lei que modificou a estrutura do MPES, com a implementação da entrância única,  promotor de justiça poderá se removerpara qualquer comarca, ficando a regra quanto a antigüidade da seguinte maneira: “Art. 2o Na formação da lista de antigüidade, para fins de implementação da unificação de entrância, será considerado o critério de antigüidade da entrância extinta, de forma que o membro mais novoda entrância superior seja considerado mais antigo que todos os membros da entrância inferior.” Não achei justa a solução dada porque segundo o regramento substituído existiam duas formas de contar a antigüidade: a antigüidade absoluta, que levava em conta a data em que o membro ingressou no MPES e a antigüidade na classe – na entrância. Como a entrância passou a ser única, o mais justo seria levar em conta a antigüidade absoluta, ou seja:...

Morador de Água Doce do Norte escreve artigo sobre a Pandemia do Coronavírus; leia

O SiteBarra recebeu um texto, escrito por um morador de Água Doce do Norte, no noroeste do Espírito Santo. O artigo fala sobre a...

Leia também

Seis carros se envolvem em engavetamento na Dante Michelini, em Vitória

Apenas um dos motoristas teve pequenos ferimentos no rosto. Uma mulher grávida estava em um dos carros, mas não teve lesões. Por Any Cometti e...

Papai Noel dos Correios: a menos de um mês para o Natal, só metade das cartinhas foram adotadas no Espírito Santo; veja como fazer

O prazo final para entrega de presentes e adoção de cartas é até a próxima sexta-feira, dia 4 de dezembro. Campanha 'Papai Noel dos Correios'...

Jovem é detido pela PM com arma de fogo e munições em Nova Venécia

Na tarde desta sexta-feira (27/11/2020), em Nova Venécia, policiais militares do 2º Batalhão detiveram um jovem de 18 anos. Com ele foi apreendido um...

Mulher que foi presa por atropelar e matar o marido em Linhares é solta com liberdade provisória

Juiz ponderou que a acusada tem dois filhos menores de idade e um ainda precisa ser amamentado. Mesmo sem estar no presídio, ela está...