Fomento Mulher atendeu mais de 10 mil assentadas em 2020

Fomento Mulher atendeu mais de 10 mil assentadas em 2020

Cleunice Lima dos Santos investiu parte do crédito na criação de aves, no assentamento Nossa Senhora Aparecida II, em Redenção (PA) Foto: Incra

Tornar as mulheres protagonistas das próprias histórias. Esse é um dos principais resultados conquistados por meio da aquisição do crédito Fomento Mulher por mais de 10 mil assentadas da reforma agrária em 2020 em todo o Brasil.

Uma das nove modalidades do Crédito Instalação, o benefício aplicado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) é direcionado para a implantação de projeto produtivo sob responsabilidade da mulher titular do lote no assentamento. O valor é de até R$ 5 mil, em operação única, por unidade familiar.

O investimento em Fomento Mulher foi uma das políticas de maior destaque executadas pela autarquia em 2020. Foram 10.352 contratos assinados com beneficiárias de 978 assentamentos de 23 estados brasileiros, gerando um total de mais de R$ 51,7 milhões em recursos circulando nas economias locais.

As regiões Nordeste e Norte foram as principais contempladas com a ação. Foram mais de oito mil mulheres atendidas com a destinação da verba de incentivo à produção. Com o montante, as assentadas puderam investir tanto em atividades relacionadas à agricultura quanto no incremento de trabalhos de comércio e artesanato.

Aumento da autoconfiança

No assentamento Nossa Senhora Aparecida II, no município de Redenção, no sul do Pará, 12 mulheres receberam o crédito Fomento Mulher. O recurso possibilitou às beneficiárias colocar os planos em prática e contribuir com o incremento da renda familiar.

Segundo a presidente da associação do assentamento, Cleunice Lima dos Santos, um dos principais resultados da ação foi o aumento da autoconfiança. “Precisamos fazer as mulheres da zona rural acreditarem que são capazes de produzir cada vez mais e melhorar a sua situação dentro do seu lote, a qualidade de vida e a sua autoestima.”

A começar pelo próprio caso. Com a quantia recebida, adquiriu uma chocadeira e investiu na criação de galinhas. Com o que sobrou, comprou duas bezerras. “Obtive 120 frangos e vendi cada um a R$ 50, o que me rendeu R$ 6 mil. E isso já na minha primeira venda”, comemorou Cleunice.

Cleunice acredita que a circulação do recurso contribuiu para desenvolver e transformar a situação geral da área de reforma agrária de forma benéfica e promissora. “Todas as mulheres que receberam o crédito estão muito felizes e agradecidas. Com esse incentivo liberado, hoje nosso assentamento tem outra cara”, avaliou.

Leia mais

Leia também