Fluminense vence Cruzeiro de novo e chega às quartas da Copa do Brasil

Compartilhe

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – Tecnicamente com um elenco superior, o Fluminense jogou com inteligência, suportou a pressão da torcida do Cruzeiro e venceu novamente o rival celeste, desta vez no Mineirão, por 3 a 0, avançando para as quartas de final da Copa do Brasil. Em grande fase, Germán Cano deu assistência para o gol de Jhon Arias e deixou o dele em seguida. Nathan “fechou o caixão”.

O Tricolor já havia vencido no jogo de ida, no Maracanã (RJ), por 2 a 1, e possuía a vantagem do empate. Ao Cruzeiro restava vencer por dois gols de diferença para se classificar ou por um, para levar a decisão aos pênaltis.

O adversário do Fluminense nas quartas de final será conhecido em sorteio a ser realizado pela CBF. Agora o time do técnico Fernando Diniz vira a chave para o Campeonato Brasileiro, onde no domingo (17) encara o São Paulo no Morumbi (SP). Já o Cruzeiro foca na Série B, onde é líder e enfrenta o Novorizontino, na mesma data, no Mineirão (MG).

FÁBIO OVACIONADO

Apenas em um momento as torcidas de Cruzeiro e Fluminense estiveram em sintonia no Mineirão. Assim que Fábio subiu para o gramado no aquecimento, os dois lados do Gigante da Pampulha se uniram para reverenciar o jogador. Ambas cantaram a tradicional música de melhor goleiro do Brasil. Timidamente, Fábio acenou e reconheceu o carinho. O ex-camisa 1 celeste deixou o clube em janeiro após situação conturbada com a SAF de Ronaldo Nazário e reencontrou o ex-time no Mineirão pela primeira vez. Em campo, fez uma grande partida.

No primeiro tempo, o Cruzeiro teve suas melhores oportunidades em cruzamentos oriundos das laterais. Nestes lances, o goleiro Fábio boas defesas, sendo uma com Edu em condição de impedimento.

Já o Fluminense iniciou melhor o primeiro tempo, explorando os contra-ataques e desperdiçando boas oportunidades, onde faltou capricho na conclusão das jogadas.

Após um lance de possível mão do zagueiro Manoel não marcado por Raphael Klaus, o técnico Paulo Pezzolano se descontrolou à beira do gramado. O treinador foi punido com o cartão vermelho, tentou invadir o campo, e precisou ser contido por membros da comissão técnica e jogadores.

Depois, ele avançou em direção ao juiz aos gritos e apontou o dedo no rosto de Klaus antes de descer para o vestiário. Os torcedores se inflamaram nas arquibancadas aos gritos de “Ah, é Pezzolano”, enquanto o treinador descia para os vestiários.

No segundo tempo, o Cruzeiro precisava marcar e foi para cima. Obrigou Fábio a fazer duas defesas, mas não criou nenhuma chance contundente. E como partiu para cima, deixou espaços para que o Fluminense construísse seu placar.

O primeiro gol saiu aos 24 minutos em uma bela jogada pela esquerda. A bola chegou a Cano, que deixou Arias livre para tocar por cima de Rafael. Quinze minutos depois, foi a vez de o argentino ampliar após grande jogada e cruzamento de Martinelli pela direita. Já nos acréscimos. Nathan fechou a conta em um chute desviado na defesa.

PANCADARIA NA ARQUIBANCADA

Torcedores de Cruzeiro e Fluminense se envolveram em uma pancadaria na arquibancada do Mineirão (MG) minutos antes da bola rolar.

A confusão aconteceu na divisória entre as torcidas e alguns deles trocaram socos enquanto seguranças particulares tinham dificuldades para apartar a briga. Grades tentaram ser retiradas e alguns assentos foram atirados, mas a Polícia Militar chegou a tempo e dispersou o tumulto com o uso de gás de pimenta.

O artefato, porém, se dissipou pelo ar e invadiu o setor de imprensa, causando dificuldade na respiração dos jornalistas presentes no estádio para a cobertura do jogo.

O início da pancadaria se deu após torcedores do Fluminense invadirem o setor que estava isolado por grades para separar as torcidas. O clima ainda é tenso no setor dos visitantes.

CRUZEIRO

Rafael Cabral; Léo Pais, Lucas Oliveira, Eduardo Brock e Matheus Bidu; Willian Oliveira (Pedro Castro), Filipe Machado e Adriano; Vitor Leque, Luvannor e Edu. T.: Paulo Pezzolano.

FLUMINENSE

Fábio; Samuel Xavier, Nino, Manoel e Caio Paulista; André, Nonato (Martinelli) e Paulo Henrique Ganso; Matheus Martins, Jhon Arias e Germán Cano. T.: Fernando Diniz

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Juiz: Raphael Claus (Fifa/SP)

VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa/SP)

Cartões amarelos: Filipe Machado, Adriano (CRU); André, Nathan (FLU)

Cartões vermelhos: Paulo Pezzolano (CRU)

Gols: Jhon Arias, aos 24 minutos do segundo tempo (FLU); Germán Cano, aos 39 minutos do segundo tempo (FLU); Nathan, aos 47 minutos do segundo tempo

Leia também

Casal completa 72 anos de casamento em Pinheiros; conheça a história

Em tempos de matrimônios curtos, um casal de Pinheiros, no Norte do Espírito Santo, quebrou as regras da...

Escola Agrícola Chapadinha participa do 5º Festival do Aipim de Nova Venécia

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Núcleo de Ideias...

Coordenadores escolares no apoio às escolas multisseriadas do campo

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), continua inovando e promovendo melhorias...

Operação fecha fábrica e apreende pó de café irregular no Espírito Santo; veja as marcas

Uma operação interditou, nesta segunda-feira (8), uma fábrica de café irregular em Irupi, no Sul do Espírito Santo. Embalagens...

Dia Internacional do Biodiesel: novo regime fiscal para biocombustíveis promete ajudar na redução de gases poluentes e movimentar a economia

A produção de biodiesel no Brasil caiu 12,1% no primeiro semestre de 2022, em comparação com o mesmo...

Rapaz vítima de ataque a tiros em morro de Vitória morre dias após namorada

    Gabriel Batista de Oliveira Furtado de 22 anos morreu após ser baleado em ataque a tiros em morro...

Planos de saúde devem cobrir sessões ilimitadas de algumas especialidades; veja quais são

Pacientes com planos de saúde que se consultam com psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas podem fazer sessões...

Entenda o significado de termos usados em época de eleição

As convenções partidárias, que poderiam ser realizadas até a última sexta-feira (5), formalizaram candidaturas às eleições deste ano,...