Fiscalização fecha comércios no primeiro dia de toque de recolher em Barra de São Francisco

A cidade de Barra de São Francisco, na região noroeste do Espírito Santo, deu início nesta quarta-feira (24) às medidas mais rígidas para evitar a contaminação da covid-19. Considerado um epicentro da variante inglesa da doença no estado, o município decretou fechamento total de todos os estabelecimentos comerciais e toque de recolher das 20h às 6h. A medida é válida até domingo (28).

De acordo com o secretário municipal de saúde, Gustavo Lacerda, neste primeiro dia da medida alguns estabelecimentos desobedeceram as restrições e abriram as portas. No entanto, todos foram orientados pela fiscalização sobre as regras e acataram a decisão. Na cidade, podem funcionar apenas supermercados e farmácias no sistema de delivery. Nos postos de combustíveis, apenas veículos oficiais essenciais estão autorizados para o abastecimento.

As declarações de Lacerda ocorreram durante uma entrevista concedida à rádio Clube FM, transmitida também pelo Facebook da prefeitura. Segundo ele, as fiscalizações estão sendo realizadas por policiais civis e militares, além do Corpo de Bombeiros e agentes da Vigilância Sanitária e da Secretaria de Defesa Social.

Questionado sobre a possibilidade de aumentar a validade do decreto mais rígido, o secretário afirmou que a hipótese ainda não foi avaliada. “Ainda não pensamos em nada neste momento. Novas atitudes vamos tomar de acordo com o que vai acontecer. Contamos com o apoio da população”, disse.

O secretário ainda explicou que uma das propostas do decreto é identificar os casos ativos da variante B.1.1.7 no município. “A pessoa que está com esse vírus não sabe se está e pode infectar muita gente. Essa é a pior situação que pode acontecer. Não estamos felizes com o decreto, mas precisamos identificar as pessoas que estão com a variante. Temos quase 20 pessoas infectadas e ativas no município. Pacientes estão chegando ao hospital com comprometimento alto do pulmão”, afirmou.

Para ele, é importante que a população da cidade e também de municípios vizinhos entenda o momento e apoie as medidas do decreto. “Entendemos que se houver uma conscientização geral da população até segunda (28), às 6 horas, e ficarmos em casa, nós vamos conseguir bloquear esse vírus. Também contamos com a colaboração dos municípios vizinhos. Barra de São Francisco está fechado e não tem motivo pra vir pra cá”, disse.

O município também segue com a vacinação de idosos e grupos prioritários contra a covid-19. Segundo o secretário, até o próximo sábado (27), uma campanha estará presente em todos os distritos da cidade para imunizar idosos com 70 anos ou mais.

Decreto

De acordo com o decreto, fica suspenso o funcionamento de serviços e atividades. Farmácias e supermercados poderão funcionar apenas por delivery (sistema de entregas). Os estabelecimentos deverão ficar completamente fechados para acesso da população. Ficou decretado pelo prefeito também a proibição da abertura parcial de portas, portões e afins, bem como o atendimento ao público externo no interior, com ou sem horário marcado, e na porta do estabelecimento.

A limitação de dia de atendimento ao público presencial não se aplica para assistência à saúde, incluindo serviços médicos e hospitalares; serviços públicos considerados essenciais, de acordo com manifestação do Chefe do Poder Executivo Municipal; assistência social e atendimento à população em situação de vulnerabilidade; serviços funerários.

Barra de São Francisco registrou mais 34 casos novos de covid-19 nesta terça-feira (23), segundo o Painel Covid-19 da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O número de pessoas já infectadas aumentou de 2.762 para 2.786 e o número de óbitos subiu de 85 para 86. São 16 óbitos no município desde o dia 1º de março.

Informações: Folha Vitória

Leia mais

Leia também