Firmada parceria internacional para promoção de destinos turísticos inteligentes no Brasil

Firmada parceria internacional para promoção de destinos turísticos inteligentes no Brasil

A ideia é implementar, inicialmente, em cinco destinos do país, representando as cinco regiões, em um projeto-piloto Foto: Banco de Imagens

O Ministério do Turismo firmou parceria com o instituto argentino Ciudades Del Futuro (ICF) e com a Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (SEGITTUR), da Espanha, para a construção de um modelo metodológico que permita o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes no Brasil com vistas à melhoria da gestão e dos níveis de competitividade turística dos destinos.

Um Destino Turístico Inteligente é caracterizado assim por ofertar aos visitantes produtos e experiências inovadoras e de qualidade, tendo como base a estruturação e a convergência de cinco pilares: governança, inovação, tecnologia, sustentabilidade e acessibilidade. Ou seja, quando se trata de destinos turísticos inteligentes, a tecnologia digital é apenas um dos pilares de melhorias necessárias na gestão dos destinos.

“Os turistas estão cada vez mais exigentes e interativos. As ações do Ministério do Turismo objetivam potencializar o desenvolvimento tecnológico e apresentar destinos mais competitivos, atraentes e inovadores, tanto para os visitantes como para os residentes”, destacou o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

Implementação

A metodologia desenvolvida pela SEGITTUR será adaptada à realidade brasileira pelo Instituto Ciudades Del Futuro. A ideia é implementá-la, inicialmente, em cinco destinos do país, representando as cinco regiões brasileiras, em um projeto-piloto. Com isso, será possível analisar os procedimentos atuais e a implementação das estratégias, considerando as especificidades regionais.

A diretora do Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo, Nicole Facuri, ressalta que a iniciativa deverá impulsionar o Brasil de forma competitiva em todo o mundo. “Passaremos a ter um referencial técnico para favorecer a melhora do posicionamento turístico dos destinos brasileiros em âmbito nacional e internacional, o que beneficiará todo o sistema turístico dos destinos brasileiros, incluindo gestores públicos, empreendedores e, por extensão, o conjunto de comunidades locais e seus residentes.”

A iniciativa envolve, além do desenvolvimento de uma metodologia adaptada à realidade brasileira para o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes, o diagnóstico situacional dos cinco destinos que farão parte do projeto-piloto e a capacitação de gestores federais e locais.

Está previsto ainda o acompanhamento da implementação das soluções relacionadas à eficiência na governança; a correta utilização de recursos públicos; o respeito às normas de acessibilidade e aos princípios de sustentabilidade; e a utilização da tecnologia a favor da valorização dos destinos e patrimônios, ao mesmo tempo em que atende às demandas dos turistas e visitantes.

Leia mais

Leia também