‘Fiquei perto de mudar a minha vida’, diz capixaba que quase acertou números da Mega-Sena

Compartilhe

Um capixaba “bateu na trave” e por pouco não se tornou o mais novo milionário do país. Isso porque a a aposta dele no concurso da Mega-Sena do último sábado (12), que tinha prêmio estimado em R$ 130 milhões, teve números muito próximos aos dos sorteados pela loteria. A reportagem é de Álvaro Guaresqui, do g1 ES.

A publicação em que o trabalhador informal Antonio Eduardo Carvalho Nogueira compara o comprovante de aposta com os resultados da Mega viralizou nas redes sociais.

De um lado, as apostas dele: 03 – 17 – 24 – 42 – 45 – 56;

do outro, as dezenas sorteadas: 03 – 16 – 23 – 41 – 45 – 57.

“Eu acho que fiquei anestesiado na hora que vi o resultado, estou até agora meio que me dando conta. Depois que eu tuitei e vi a reação de um monte de gente que eu fui me tocar do quão perto eu fiquei de mudar minha vida completamente, e é bem doido isso”, disse.

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.462 da Mega-Sena. O prêmio acumulou mais uma vez. A quina teve 294 apostas ganhadoras e cada uma receberá R$ 39.145,65. A quadra teve 19.576 apostas ganhadoras e cada uma levará R$ 839,86. O próximo concurso (2.463) tem prêmio estimado em R$ 165 milhões.

Antonio contou que durante a pandemia, precisou trancar a faculdade de jornalismo que cursava para conseguir trabalhar. Atualmente, ele trabalha informalmente em uma distribuidora de bebidas. Com sua renda mensal, Antonio levaria quase nove mil anos para acumular o valor total estimado no concurso.

O capixaba, que mora em Jardim Limoeiro, na Serra, na Grande Vitória, afirma que não tem o hábito de apostar na loteria e que resolveu marcar alguns números depois que soube que um colega de trabalho estava indo fazer uma “fezinha”. A aposta foi feita em uma lotérica do bairro Jardim Camburi, na capital.

“Foi tudo muito espontâneo. Eu trabalho em uma distribuidora de bebidas, estava no horário de trabalho com um colega que estava esperando aparecer alguma entrega pra pode sair e aproveitar pra fazer uma aposta, daí ele perguntou se eu queria apostar. Eu não dei muita bola mas acabei anotando uns números e entreguei pra ele”, contou.

Sobre as escolhas dos números da “sorte”, o capixaba disse que não costuma pensar muito para decidir e acabar ficando em dúvida, mas que a escolha também não foi totalmente aleatória.

“Eu gosto de escolher números simbólicos mesmo. Eu cresci com uma irmã mais velha que sempre gostou de numerologia e outras simbologias. O 3 é um número que eu gosto, eu já reparei que é um número que me acompanha. O 17 foi pelo dia que eu nasci. O 24 foi aleatório e o 42 é um número que já foi referenciado pela cultura pop e até pela astronomia como algum tipo de resposta pra questões do universo. Os dois últimos (45 e 56) foram aleatórios”, explicou.

Antonio também afirma que tentou usar um lógica própria para definir as dezenas. “Quando eu aposto, tento dar um espaçamento entre um e outro nos três primeiros números e tento deixar os três últimos com uma sequência mais próxima”, falou.

Mesmo sem ter levado o prêmio, Antonio chegou a imaginar o que faria com todo aquele dinheiro.

“Eu ia compartilhar com a minha família, pra sanar qualquer problema que envolva dinheiro, o resto eu ia investir em mim, seguir a carreira artística que eu queria seguir, estudar os ofícios que eu queria e consequentemente dar um retorno pra sociedade. Pra mim não faria sentido ganhar tanto dinheiro e não investir no povo também, num país com tanta desigualdade”, declarou.

Depois de passar tão perto de se tornar um milionário de uma forma tão despretensiosa, Antonio garante que, a partir de agora, vai continuar apostando.

“Talvez isso tenha sido um sinal pra mim, de que eu tenho que jogar mais vezes. Acho que eu tenho obrigação de jogar mais agora, depois de passar tão perto assim despretensiosamente”, falou.

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Capixaba apostou em números muito próximos aos sorteados pela Mega-Sena — Foto: Reprodução/Twitter

Capixaba apostou em números muito próximos aos sorteados pela Mega-Sena — Foto: Reprodução/Twitter

Leia também

Ruas sendo preparadas para calçamentos em Vila Paulista

Funcionários, maquinas e servidores da prefeitura de Barra de São Francisco, realizam limpeza em ruas do bairro Vila...

Vacinação prioritária

Olá, gente! Fabi Costa para mais um espisódio do podcast Onde tem SUS, tem Vacina! E o tema de hoje é...

“Contestado, a Guerra sem Tiros’, do cineasta Cloves Mendes, será exibido em Barra de São Francisco nesta quarta-feira, 6

No dia 16 de janeiro de 2013, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e a Universidade Federal...

Brasileiro que morreu na Itália é enterrado no Espírito Santo

O brasileiro Alexsandro Tonn Loose, de 30 anos, que morreu durante o primeiro dia de trabalho em uma...

Infraestrutura: Brasil estimula investimentos privados para diversificar e modernizar a matriz de transportes

Cerca de 60% do transporte de cargas no Brasil é feito por meio das rodovias, segundo a Confederação...

Alegre disputa título capixaba da Copa Sesport e reanima torcedor depois de 20 anos

Sem ter alegria há 20 anos, desde que o Alegrense sagrou-se bicampeão capixaba de futebol profissional (2001 e...

Agente de turismo é preso por aplicar golpes com pacotes de viagens falsos

Por Brenda Corti A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Marataízes prendeu um homem de 31 anos, no...