Ferrovia da Petrocity, prevista para conclusão em 10 anos, mudará a realidade de Barra de São Francisco

Compartilhe

O presidente da Petrocity Ferrovias, José Roberto Barbosa, fez uma longa explanação, nesta sexta-feira, 11, na Câmara de Vereadores de Barra de São Francisco, sobre a nova fase de implantação do complexo ferroviário da empresa e assegurou que o projeto tem ‘prazo de validade’, ou seja, deverá ser concluído em dez anos, o que assegura que o processo de implantação das ferrovias EF 456 (Estrada de Ferro Minas Espírito Santo) e EF 030 (Estrada de Ferro Juscelino Kubitschek), começarão a ser construídas, no máximo, em três anos.

Na audiência foi revelado ainda que em Barra de São Francisco, pelo menos 82 propriedades rurais estarão no caminho das ferrovias, e os proprietários serão procurados para negociar a compra de parte ou do total de suas propriedades em breve.

O prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), informou ainda que a Prefeitura irá antecipar as reuniões com os proprietários rurais em busca de um acordo coletivo para não haver atrasos no projeto e também irá instalar um escritório do município na capital do Estado, para dar agilidade ao desenvolvimento do município.

A audiência contou com a presença de muitas autoridades locais e foi conduzida pelo prefeito Enivaldo dos Anjos, que destacou a importância dos projetos para o futuro do município. “Deus está nos escolhendo para ser uma das regiões mais prósperas do Brasil, a Petrocity poderia ter escolhido outro traçado, mas o Zé Roberto nos escolheu, como um presente e nós temos que valorizar isso”, disse.

Enivaldo dos Anjos destacou que o progresso que virá com as ferrovias vai demandar a construção de pelo menos duas mil moradias nos próximos três anos, além de hotéis, restaurantes, oficinas e outras empresas.

“Nossa população deve aumentar cerca de 40% nos próximos 10 a 15 anos e todo mundo com emprego, por isso, as pessoas têm que se conscientizar da necessidade de investir no município, de fazer loteamentos, porque, senão as pessoas vão ter que ir morar em Mantena, como já está acontecendo atualmente. Nossos hotéis já não estão dando conta da demanda”, destacou.

“Se nós estivéssemos dependendo do poder público, seria difícil levar adiante esse projeto, mas contamos com a sorte de ter um ministro dinâmico, o Tarcísio (Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura), que conseguiu colocar para fora tudo que estava nas gavetas e criar essas concessões (O Pro-Trilhos, programa de privatização de ferrovias aprovado no Congresso Nacional), contrariando os interesses daqueles que não querem as ferrovias porque ganham dinheiro com o sistema rodoviário. Nós temos, só em Barra de São Francisco, cerca de 450 carretas indo e voltando diariamente entre o município e Vitória ou Cachoeiro do Itapemirim, com o sistema ferroviário, grande parte disso vai acabar, as estradas vão ser melhor conservadas e o tempo de viagem para Vitória vai diminuir”, observa.

O presidente da Petrocity Ferrovias, José Roberto Barbosa, afirmou que “os debates são de fundamental importância, para iniciar o processo de implantação das ferrovias, que têm previsão de investimentos da ordem de R$ 5 bilhões, e vão contar com um aporte financeiro de investidores estrangeiros.

“Há três anos atrás, estivemos aqui para apresentar o projeto da Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo, entre São Mateus e Sete Lagoas (MG), mas, agora esse projeto mudou, teremos a EF 456 (EFMES) entre São Mateus e Ipatinga e também a EF-030 (Ferrovia Juscelino Kubitscheck), ligando Unaí, no oeste de Minas a Barra de São Francisco, com Unidades de Transbordo de Carga em Montes Claros, Grão Mogol, Teófilo e Barra de São Francisco, onde haverá a conexão com a EF 456”, explicou.

Barbosa destacou ainda que se o grupo Petrocity não terminar o empreendimento em dez anos, perde a concessão e ela será repassada para outras empresas do setor privado. “Portanto, estamos correndo contra o tempo, mas posso assegurar que o processo está em andamento, que estamos trabalhando duro e vamos construir as ferrovias, vamos interligar o Brasil e Barra de São Francisco terá um papel muito importante nessa HUB logística do Grupo Petrocity que inclui ainda a interligação de portos e rodovias, como a BR-381, que será novamente federalizada no trecho entre Minas e São Mateus. Já temos dois deputados federais – Felipe Rigoni do Espírito Santo e Hercílio Diniz Filho, de Minas Gerais – trabalhando nisso”, disse.

A rigor, a Estrada de Ferro JK está sendo projetada para ser um corredor de escoamento de grande parte da produção de grãos do Brasil Central, haja vista que Unaí, no Norte de Minas, com cerca de 90 mil habitantes, é um dos maiores produtores de grãos do Brasil tendo destaque ora como maior de feijão, ora como maior produtor de milho, além de um grande volume de soja, arroz, sorgo, trigo e outras culturas.

As cargas que trafegarem pelo Complexo Ferroviário de mais de 2.100 quilômetros da Petrocity Ferrovias terão como destino o Centro Portuário de São Mateus, com capacidade para 18,5 milhões de toneladas/ano, a ser construído pela Petrocity Portos no distrito de Urussuquara. Será o único porto da região Sudeste dentro da área da Sudene. O CPSM está em processo de licenciamento ambiental no Ibama, último passo antes de iniciar as obras.

Os detalhes de implantação da Estrada de Ferro Juscelino Kubitschek (EF 030), que ligará Brasília (DF) ao Complexo Portuário de São Mateus (ES), no distrito de Urussuquara, passando por Barra de São Francisco (ES), numa extensão de 1.300 quilômetros, começaram a ser levados às lideranças políticas e empresariais do Norte de Minas Gerais em fevereiro, na Câmara de Vereadores de Montes Claros.

Cinco mil empregos

O novo complexo ferroviário do Centro-Oeste ao litoral do Espírito Santo deve gerar 5 mil empregos durante as obras de construção das linhas férreas. A perspectiva da Petrocity é de criar milhares de outros empregos durante a operação logística, segundo José Roberto Barbosa da Silva.

O executivo detalhou o projeto de infraestrutura logística a ser viabilizado com recursos da iniciativa privada durante as audiências públicas realizadas em Montes Claros, no Norte de Minas, e Unaí, no Noroeste. Previstas como condicionantes dentro dos processos de concessão de exploração de serviços, as reuniões contaram com a presença de autoridades municipais, dirigentes de entidades de classe, empresários, deputados, vereadores e outros representantes da sociedade civil.

Segundo José Roberto Silva, o megaprojeto no modal de transporte tem investidores nacionais e estrangeiros e não demandará recursos oriundos de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “O brasileiro estava acostumado com obras feitas somente com recursos públicos, à base do ‘eu só acredito se tiver dinheiro do governo, do BNDES’. Agora, isso acabou. Hoje, lá fora, tem os fundos. Há os grandes investidores financeiros. Temos bancos nacionais e internacionais que participam de investimentos em infraestrutura a partir do momento em que haja segurança em se investir em projetos que efetivamente apresentam uma segurança no retorno e nos prazos a serem cumpridos”, destacou.

O presidente da Petrocity afirmou que a previsão da empresa é concluir todos os projetos de licenciamento ambiental e executivos do megaprojeto ferroviário em cinco anos, para agilizar as obras de construção do empreendimento. O grupo encomendou estudos que apontam que o retorno de todo o montante disponibilizado pelos investidores se dará dentro de 10 anos com os valores a serem cobrados pelo transporte de diferentes tipos de cargas. Entre elas, grãos, fertilizantes, minério, madeira e rochas ornamentais.

Leia também

Punido por sinalizador, Richarlison perde estreia do Tottenham no Inglês

Os fãs de Richarlison e dos Spurs vão precisar esperar mais do que o planejado para ver a...

Prefeitura constrói mais uma ponte e um bueiro na região do Rio Campo, em Monte Sinai

A Secretaria Municipal de Interior e Transportes (Semte), entregou neste início de semana, mais uma ponte e um...

Ketanji Brown Jackson toma posse como 1ª juíza negra da Suprema Corte dos EUA

RAFAEL BALAGO WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - Ketanji Brown Jackson se tornou, nesta quinta (30), a primeira juíza negra...

Tabela Vacinação diária Covid-19 – 28/06/2022

    Barra de São Francisco Covid-19 Números de Vacinados Dia 28/06/2022     Púbico Alvo: 41.721 Meta de cobertura: 37.548 Vacinados com D1 ou DU 38.720                      92% Totalmente vacinados 32.976                    ...

Nenhum estado divulga dados completos sobre incentivos fiscais e uso de emendas parlamentares

Nenhum dos 26 estados brasileiros e o Distrito Federal divulga dados completos sobre incentivos fiscais e uso de...

Corinthians empresta Rodrigo Varanda e libera goleiro para time do Chipre

ARTHUR SANDES SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O Corinthians fechou nesta segunda-feira (4) a transferência de dois jogadores...

‘Luz na Infância’: operação contra pornografia infantil cumpre mandados em 13 estados e seis países

  Fase anterior da Operação Luz da Infância, em 2020 — Foto: IGP/Divulgação O Ministério da Justiça e Segurança Pública...