Farmácia Cidadã de Guaçuí completa um ano de funcionamento

A Farmácia Cidadã de Guaçuí completa um ano, nesta sexta-feira (04). Ela foi a 12ª unidade implantada no Espírito Santo e faz parte do Projeto Farmácia Cidadã, do Governo do Estado.

Com funcionamento na Rede Cuidar, no Centro de Guaçuí, em parceria com o Consórcio Público da Região Polo Sul, a unidade atende também os municípios de Alegre, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Ibitirama, Irupi, Iúna, Jerônimo Monteiro e São José do Calçado. Aproximadamente três mil pacientes são contemplados, totalizando 24.630 atendimentos neste primeiro ano.

De acordo com a coordenadora das Farmácias Cidadãs Estaduais, Laís Frigini Postay, a Farmácia Cidadã de Guaçuí possibilitou a ampliação do acesso aos medicamentos e o aprimoramento da qualidade dos atendimentos ofertados aos usuários de medicamentos de alto custo do Estado.

“Antes, os usuários eram atendidos pelo representante do município, na unidade de Cachoeiro de Itapemirim. Agora, os usuários têm toda a estrutura da Farmácia disponibilizada”, afirmou Laís Frigini.

A unidade conta com uma estrutura padronizada, assim como as demais farmácias do Estado. O funcionamento da Farmácia Cidadã Estadual em Guaçuí é de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 7h às 17h. O telefone da unidade para mais informações é (28) 3553-2589.

Farmácia Cidadã Estadual: como ter acesso

Os medicamentos disponíveis nas Farmácias Cidadãs Estaduais pertencem ao Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), que consiste em uma estratégia de acesso aos medicamentos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), caracterizado pela busca da garantia da integralidade do tratamento medicamentoso, em nível ambulatorial, cujas linhas de cuidado estão definidas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), publicadas pelo Ministério da Saúde.

No Espírito Santo, quem precisa fazer tratamento com medicamentos de alto custo pode ter acesso aos remédios por meio das unidades da Farmácia Cidadã Estadual. Atualmente, o serviço oferece 368 tipos de medicamentos de alto custo no elenco padronizado, usados no tratamento de doenças crônicas de terapias prolongadas, como Mal de Alzheimer, doença de Parkinson, esquizofrenia, artrite reumatoide, hipertensão pulmonar, glaucoma, entre outras, além de fórmulas nutricionais e insumos para tratamento de doenças graves.

A entrega dos medicamentos é feita exclusivamente por farmacêuticos e os usuários saem das farmácias com as informações que precisam para usá-los corretamente. No retorno, são questionados sobre possíveis efeitos adversos e sobre o quadro clínico geral do paciente.

Caso necessite de algum medicamento especializado, o cidadão deve recorrer à Farmácia Cidadã Estadual localizada em seu município ou aquela que for referência para o seu local de residência. O paciente deve apresentar exames e documentos fornecidos pelo médico e a farmácia abrirá um processo para avaliar a solicitação.

Quando a avaliação é concluída, a Farmácia Cidadã envia uma mensagem por SMS (torpedo) para o telefone celular do paciente ou do responsável informando se a solicitação foi aprovada ou não, e dizendo da necessidade de entrar em contato com a farmácia para agendar o atendimento nos casos aprovados.

As unidades da Farmácia Cidadã Estadual estão localizadas em Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica (Metropolitana), Colatina, Guaçuí, Linhares, Nova Venécia, São Mateus, Serra, Venda Nova do Imigrante, Vila Velha, Vitória e agora em Castelo.

Onde tem

As unidades da Farmácia Cidadã Estadual estão localizadas em Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica (Metropolitana), Cachoeiro de Itapemirim, São Mateus, Colatina, Nova Venécia, Linhares, Venda Nova do Imigrante, Aracruz, Guaçuí e Castelo.

 

Leia mais

Leia também