São Mateus: familiares não aceitam diagnóstico de Coronavírus e se recusam a liberar corpo de idoso

Idoso de 94 anos morreu no último domingo (14) após ser internado com uma lesão no fêmur. O corpo está no hospital Roberto Silvares, em São Mateus.

Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, no Espírito Santo — Foto: Frideberto Viega/ TV Gazeta

Por Rosi Bredofw e Luiza Marcondes, TV Gazeta

A família de um paciente de 94 anos que morreu vítima de Covid-19, no último domingo (14), em São Mateus, no Norte do Espírito Santo, se recusa a liberar o corpo do idoso. Segundo o Hospital Estadual Roberto Silvares, onde a vítima estava internada, os familiares não aceitam o diagnóstico da causa da morte.

O paciente deu entrada no hospital no dia 1º de junho por causa de uma fratura do fêmur. O idoso, então, foi submetido a uma cirurgia e levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pós-operatória no dia 10 de junho, onde realizou um teste rápido de Covid-19 e testou positivo para a doença.

De acordo com o hospital, quatro dias depois, o paciente teve uma parada cardiorrespiratória e morreu. Na Declaração de Óbito do idoso consta a Covid-19 como uma das causas da morte.

Informada do óbito e da causa pela Assistência Social do hospital no dia da morte, a família não aceitou o diagnóstico e se recusou a liberar o corpo para o sepultamento.

Até a manhã desta terça-feira (16), o corpo do idoso permanecia aguardando a liberação dos familiares em uma câmara refrigerada do hospital.

Por causa disso, a direção do Roberto Silvares fez um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil relatando o caso. De acordo com a PC, o hospital foi orientado a recorrer à Justiça para resolver a situação.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que vai fazer uma reunião com a família junto com a equipe de Assistência Social para esclarecer os procedimentos que serão tomados.

Leia mais

Leia também