Família quer saber se homem de 83 anos foi vacinado corretamente contra a Covid-19 no Espírito Santo

Uma família quer saber se um homem de 83 anos foi vacinado corretamente contra a Covid-19 na Serra, na Grande Vitória.

Os parentes analisaram o vídeo do momento da vacinação e acham que a segunda dose da vacina contra a Covid-19 foi aplicada de forma incorreta no idoso.

Além de uma explicação para o fato, eles buscam também garantir que o homem possa ser devidamente imunizado contra o vírus. O caso ocorreu na tarde da última quarta-feira (31) na unidade de saúde do Bairro de Fátima, na Serra.

Um vídeo feito pelo filho de João Bispo dos Santos mostra quando a funcionária espeta a agulha e parece não injetar o material até o fim.

No momento da aplicação, o filho não desconfiou de nada. No entanto, uma sobrinha de João viu o vídeo depois e fez o alerta.

Um vídeo feito pelo filho do idoso mostra quando a funcionária espeta a agulha e parece não injetar o material até o fim

Um vídeo feito pelo filho do idoso mostra quando a funcionária espeta a agulha e parece não injetar o material até o fim

Na manhã da quinta (1º), a família voltou à unidade de saúde para tentar garantir que o idoso fosse vacinado mais uma vez. No entanto, eles afirmaram que não foram autorizados e que a diretora do local não quis ver o vídeo.

O caso foi registrado pela família em um boletim de ocorrência feito na Delegacia Regional da Serra. Contudo, segundo a Polícia Civil, ele foi caracterizado como ocorrência para fins de direitos civis, fato penal fora do âmbito de atribuições de investigação da polícia.

Os familiares afirmaram que recorrerão ao Ministério Público.

A Secretaria de Saúde da Serra informou que já está apurando a denúncia e, caso seja constatada alguma irregularidade, vai tomar as providências cabíveis.

Já a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que as estratégias de vacinação são adotadas e executadas por cada cidade e orientou que a população entre em contato com a ouvidoria do município para formalizar denúncias.

A Sesa disse também que a Ouvidoria SUS estadual recebe manifestações relacionadas à campanha de vacinação contra a Covid-19 e todas estão sendo apuradas.

Leia mais

Leia também