Família que acolheu seis sobrinhos terá um Natal mais feliz

Os moradores de Nova Venécia e toda a região noroeste do Estado demonstram, mais uma vez, serem solidários com o próximo. Após a Rede Notícia divulgar uma matéria relatando a história do casal Claudinéia Santos Oliveira, 34 anos, e Gilson Santos, 37, residente no Patrimônio da Penha, interior de Nova Venécia, que teve suas rotinas alteradas a partir do último dia 30, após receber a guarda provisória de seis sobrinhos, uma verdadeira comoção tomou conta de muitas pessoas.

Apesar da dificuldade que atravessa, o casal não hesitou em receber os sobrinhos, que têm a idade entre sete meses a oito anos.

Com duas filhas de 15 e 18 anos, Claudinéia conta que os sobrinhos estavam em um abrigo, pois a irmã (mãe dos menores) e o pai das crianças perderam a guarda dos filhos, devido à dependência química. “Eles chegaram aqui desnutridos, tristes. Vejo que a aparência já mudou, são outras crianças, já sorriem, brincam, enxergo alegria neles. Nós já o amamos e iremos cuidar de cada um como filhos”, disse Claudinéia para A Notícia.

Segundo Claudinéia, há 12 anos ela não via a irmã, também não conhecia nenhum dos seus sobrinhos que estão com ela. “Ela teve mais dois filhos que morreram e outro que está com 14 anos, que mora com o pai dele”, explica.

Sobre aceitar a guarda dos sobrinhos, Claudinéia relata que fez isso, por não querer que as crianças fossem criadas no abrigo ou encaminhadas para adoção. “Eu não conheci minha mãe, meu marido foi criado pela avó. Nós analisamos a situação e decidimos, mesmo com toda dificuldade, cuidar deles, agora são nossos filhos”, conta.

O casal é trabalhador rural e Claudinéia também é faxineira, mas relata que precisou abandonar o serviço, para cuidar dos sobrinhos. “Eles precisam de mim, o mais novo tem apenas sete meses, é um bebê. Mudei toda minha rotina, não está sendo fácil, mas não me arrependo. Aqui eles têm carinho e amor. Já conversei com o padre e em fevereiro, todos os seis serão batizados, nenhum deles recebeu o Batismo ainda”, revela.

Claudinéia destacou, também, que já procurou a escola local e buscou informações para matricular os sobrinhos, que estão ainda, sendo levados para consultas médicas. Além do bebê de sete meses, as crianças possuem idades de dois, quatro, cinco, sete e oito anos.

Campanha
A Rede Notícia está realizando uma campanha para arrecadar material de construção, guarda-roupa, ventiladores e geladeira ou freezer, pois a família não possui o eletrodoméstico, e o leite das crianças está sendo armazenado na vizinhança.

Comovidos com a situação, moradores de Nova Venécia e de vários municípios da Região e até do exterior, já fizeram doações de roupas e mantimentos, porém, a casa não suporta abrigar o material recebido, já que é muito pequena, e possui agora, 10 pessoas morando nela. “Aqui é muito quente, a casa é baixa, o telhado de eterrnit, e agora o número de moradores é mais que o dobro”, diz a tia das crianças.

Quem desejar dar qualquer contribuição para o casal, basta comparecer no Patrimônio da Penha (Perdido), interior de Nova Venécia, ou efetuar depósito na conta de Claudinéia Santos Oliveira, Caixa Econômica Federal, agência 0556, operação 013 (poupança), conta número 12 907-6.

Empresas e pessoas físicas participam da campanha
A repercussão da situação da família do casal Claudineia e Gilson Santos, tomou grande proporção. Logo após a matéria ter sido divulgada pela Rede Notícia (Rádio, Jornal, Portal e Noticia Play), muitas empresas e colaboradores anônimos se prontificaram a ajudar.

Um grande número de doações já foi disponibilizado. Na próxima segunda-feira, a empresa Madeirol Material de Construção, que liberou um caminhão para transportar parte do material arrecadado, seguirá com destino ao Patrimônio da Penha com parte das doações. Na terça-feira, a Madeirol disponibilizará um caminhão, mais uma vez, para levar por restante do material, assim também, como um produtor rural anônimo, que vai liberar seu caminhão para coleta de material em Boa Esperança e em Nova Venécia. A expectativa é que até o Natal, todo o material já esteja no Patrimônio da Penha.

Empresas e pessoas físicas participantes:
Mecânica Jacó, Mobiliadora Universal, Madeirol Material de Construção, Oficina Camu Auto Peças, Casa da Carne Bela Carne, Tenente Marcos, Vilmar Pereira, Lucinha Ribeiro, Elias Cruz, André Vargas Salves, Neusa Valani, Ailton Cecílio, Alexandre Vargas Alves, Márcio Frangini, Izaldeti Fardin, Ótica Ferrari, Eliene Santos, Amanda Bernardo da Silva, Tonho Carreteiro, Casa do Construtor, Meia Luz Boutique, Edson Marques, Luiz Carlos Pianissola, Everton Chagas (ME Granitos), Cerâmica Lubiana, João Batista, Cachaça Piont, Funcionários da Rede Ferrari (Posto São José), Pinducas Material de Construção, Funcionários da Superintendência Regional de Educação, Pinafo Material de Construção, Ana Isabel Merlo, Deca (Assentamento Bom Jesus), Flávio Carvalho Soares, além de várias pessoas físicas, anônimas, entre outras.

Fonte: Jhon Martins / redenoticiaes

Leia mais

Leia também