Exposição sobre migração vai até domingo no Museu da Língua Portuguesa

Compartilhe

A exposição Sonhei em Português!, que traz a migração como um processo atravessado pelo idioma, vai até o próximo domingo (12), no Museu da Língua Portuguesa. A mostra, que traz peças audiovisuais, objetos e instalações foi construída, em grande parte, a partir dos relatos de 13 migrantes de outros países que vivem na cidade de São Paulo.

O universo de dificuldades e desafios envolvidos na migração aparecem já na instalação Travessia, de Leandro Lima. No trabalho feito especialmente para a exposição, o esqueleto de um barco é impulsionado por remos luminosos no escuro da galeria. Na obra, se misturam as referências da tecnologia contemporânea com a antiga ação dos deslocamentos humanos.

O impacto das tecnologias presentes na vida dos migrantes é lembrado de forma mais explícita na instalação da sala seguinte, formada por telefones celulares antigos e novos pendurados. Uma referência às necessidades das pessoas que vão para outros países de continuar em contato com as famílias, amigos e círculos de afetos do lugar de origem.

O aprendizado da língua aparece como ponto importante em diversos relatos. A boliviana Jobana conta que vê o aprendizado do idioma por um processo em que passam necessariamente os afetos. “De alguma forma quando você aprende uma língua você também ama”, reflete. Por isso, depois de alguns anos no país, ela disse que só passou a realmente dominar o idioma quando se apegou a cidade. “Comecei a me apaixonar por esse lugar. Eu amo São Paulo”, admite.

Show

Hoje (8), o Grupo Libertat se apresentou no saguão da Estação da Luz, no mesmo prédio do museu, com um repertório de canções tradicionais da Bolívia, Peru, Equador, Paraguai, Venezuela e Colômbia. O grupo trouxe ainda depoimentos de imigrantes latinos que vivem na capital paulista em algumas das línguas faladas na América do Sul, como espanhol, quechua e aimará.

Essa foi a segunda apresentação a partir da Plataforma Conexões, em que o museu selecionou oito artistas em começo de carreira de diversas linguagens para compor a programação da instituição até dezembro com o tema Travessias pela Cidade.

Exposição sobre migração vai até domingo no Museu da Língua Portuguesa

Leia também

Defesa Civil Nacional reconhece a situação de emergência em oito cidades nordestinas afetadas pela estiagem

A Defesa Civil Nacional reconheceu, nesta quarta-feira (6), a situação de emergência em oito cidades nordestinas afetadas pela...

Prefeitos do Noroeste são homenageados na Solenidade do Aniversário do 11º BPM de Barra de São Francisco

Na semana passada sexta-feira (02), o 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), comandado pelo Tenente Coronel Rômulo Souza...

Campeonato Perna de Pau 2022 começa no 11 de julho e terá até 16 equipes

A 22ª Edição do Campeonato Perna de Pau de Futsal Masculino deve começar no dia 11 de julho,...

INDICADORES: Preço do café arábica sobe nesta quarta-feira (6)

A saca de 60 quilos do café arábica iniciou a quarta-feira (6) com alta de 0,17% no preço...

Nenhum estado divulga dados completos sobre incentivos fiscais e uso de emendas parlamentares

Nenhum dos 26 estados brasileiros e o Distrito Federal divulga dados completos sobre incentivos fiscais e uso de...

Mulheres que denunciaram Marcius Melhem escrevem carta em apoio a funcionárias da Caixa

MÔNICA BERGAMO SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mulheres que denunciaram o ex-diretor do departamento de humor da Globo...

Infraestrutura: com menos dinheiro para investir no setor, governo facilitou aportes da iniciativa privada

O investimento do governo federal, proporcionalmente ao Produto Interno Bruto (PIB), passou da casa dos 0,64% ao ano...

Barra de São Francisco fará parte do Projeto de Desenvolvimento Federativo lançado pela Sudene

O Governo Federal, por meio da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), lança nesta quinta-feira, 30, no Hotel...