Expectativa de vida nos EUA caiu um ano e meio em 2020


Reuters – A expectativa de vida nos Estados Unidos caiu um ano e meio em 2020 para 77,3 anos, o nível mais baixo desde 2003, principalmente devido às mortes causadas pela pandemia da Covid -19, disse a agência de saúde dos EUA nesta quarta-feira (21).

É o maior declínio em um ano desde a Segunda Guerra Mundial, quando a expectativa de vida caiu 2,9 anos entre 1942 e 1943, e é seis meses menor do que a estimativa de fevereiro de 2021, disseram os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). 

“A expectativa de vida tem aumentado gradualmente a cada ano nas últimas décadas”, disse Elizabeth Arias, pesquisadora do CDC que trabalhou no relatório, à Reuters. “O declínio entre 2019 e 2020 foi tão grande que nos levou de volta aos níveis que estávamos em 2003. Mais ou menos como se tivéssemos perdido uma década.”

Mortes pela Covid-19 contribuíram para quase três quartos, ou 74%, do declínio e overdoses de drogas também foram um grande contribuinte, disse o CDC.

O Centro Nacional de Estatísticas de Saúde (NCHS) do CDC divulgou na semana passada dados provisórios mostrando que as mortes por overdose de drogas nos EUA aumentaram quase 30% em 2020. 

O último relatório do CDC é baseado em dados provisórios de mortalidade de janeiro a dezembro de 2020.

As disparidades raciais, de gênero e étnicas pioraram durante o período, disse o relatório. A expectativa de vida dos negros caiu 2,9 anos, para 71,8 em 2020, o nível mais baixo desde 2000. A expectativa de vida dos homens hispânicos caiu 3,7 anos para 75,3, o maior declínio de qualquer grupo.

A disparidade na expectativa de vida entre homens e mulheres também aumentou em 2020, com a expectativa de que as mulheres vivam 80,2 anos, ou 5,7 anos a mais do que os homens – seis meses a mais do que o previsto em 2019.

Os dados representam estimativas iniciais com base em atestados de óbito recebidos, processados ​​e codificados, mas não finalizados pelo NCHS.


Leia mais

Leia também