Exército chinês conduz exercícios militares em Taiwan


O Exército de Libertação Popular da China (PLA, na sigla em inglês) anunciou que começará exercícios militares nesta quinta-feira (15) na costa sudoeste de Taiwan, durante visita à ilha de uma delegação “não-oficial” dos Estados Unidos, evento visto em Pequim como uma provocação da administração Biden. 

Os exercícios terão duração de seis dias e usarão fogo-vivo. Uma zona interdita aos navios foi estabelecida. A movimentação vem menos de um mês após deslocação de porta-aviões chineses na região. 

O presidente taiwanês, Tsai Ing-wen, deve se reunir nesta quinta com a delegação estadunidense, composta pelo ex-senador Chris Dodd e os ex-vice-secretários de estado Richard Armitage e James Steinberg. 

Oficiais da Casa Branca descreveram a viagem da comitiva como um “sinal importante” da administração Biden sobre o compromisso dos Estados Unidos com Taiwan.

A China vem alertando os EUA sobre a crescente contestação da ‘Política da Uma China’, que estabelece que países que mantenham relações diplomáticas com a China reconheçam sua integridade territorial e autoridade sobre territórios como Taiwan.

As informações foram reportadas no South China Morning Post.

Leia mais

Leia também