Executivo quer fazer reforma administrativa antes das eleições de 2022

O Governo Federal pretende fazer a reforma administrativa antes do término do mandato do presidente Jair Bolsonaro, em 2022. A reforma pretende mudar os direitos dos futuros servidores públicos federais. Entre os pontos a serem modificados adiantados pelo governo, estão a revisão dos salários iniciais, a redução no número de carreiras e o aumento no prazo para o servidor atingir a estabilidade. 

De acordo com o Executivo, as mudanças não afetarão os servidores atuais, mas quem tomar posse após a eventual aprovação da reforma.

Nesta semana, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou do governo federal o envio da proposta, que, segundo ele, pode melhorar a gestão da administração pública. 

Reforma tributária com IVA Dual ameniza perda de recursos de estados e municípios, defende deputado Luis Miranda

Cidades e estados brasileiros se adequam à chegada do 5G no país

Por conta da pandemia, governo federal prorroga prazo para conclusão de obras do PAC

Frente Parlamentar da Reforma

Recentemente, parlamentares favoráveis a um Estado mais enxuto e eficaz criaram a Frente Parlamentar da Reforma Administrativa. O grupo é formado por 12 deputados e dois senadores. O coordenador da frente, deputado Tiago Mitraud (Novo-MG), defende que há áreas do funcionalismo público brasileiro que são “ineficientes e defasadas”. 

“Gastamos milhões e milhões de reais por ano simplesmente para processar folha de pagamento. A gente tem até hoje na folha de pagamento do Estado brasileiro soprador de vidro, especialista em vídeo cacete”, pontua o parlamentar.

“Quando conseguirmos transmitir para a população que uma mudança na gestão e estrutura do Estado, vai resultar em mais foco, mais esforço, mais recurso, para aquilo que faz a diferença e o brasileiro não está tendo, acho que fica compreensível essa mensagem que queremos transmitir”, completa Mitraud. 

Prioridades

A Frente Parlamentar da Reforma Administrativa defende alguns pontos prioritários na reforma do serviço público. Alguns deles são desburocratização dos atos do Poder Público; desempenho e desenvolvimento por competência; modelos de carreiras; novas formas de acesso e seleção; políticas e diretrizes para a remuneração e benefícios; segurança jurídica e ambiente para inovação; entre alguns outros temas. 

“O problema do serviço público brasileiro é a qualidade desse serviço ao usuário. Não é tanto a quantidade de servidores, nem tanto o recurso alocado nas diversas áreas, é a forma de gerir esses meios para termos um resultado mais positivo. Nunca nos incomodamos no Brasil, de maneira séria, com a boa gestão pública”, destaca o vice-presidente da Frente Parlamentar da Reforma Administrativa, senador Antônio Anastasia (PSD-MG).

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consad), Fabrício Santos, avalia que a abrangência nacional da reforma administrativa é um dos principais fatores para a eficácia da proposta. Santos cita como exemplo a reforma previdenciária. 

“A reforma da previdência, por si só, se tivesse sido realizada na sua abrangência nacional, ela poderia permitir quase dobrar a capacidade de investimento por recursos próprios dos estados. Mas isso não foi feito. Isso é um grande exemplo, que se a gente não tiver no debate como premissa a abrangência nacional, claro que respeitando a autonomia federativa, nós não teremos de fato uma grande reforma de estado”, destaca o presidente do Consad. 
 

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Leia mais

Família de Barra de São Francisco busca ajuda para jovem com Ceratocone

Uma família francisquense está vivendo um momento de muita apreensão com a situação do jovem Kauan de Freitas, de 16 anos de idade. A família é...

Morte de motorista de ambulância por Coronavírus reforça necessidade de cuidados entre os profissionais no Espírito Santo

Dejair Siqueira Rangel, de 69 anos, trabalhava há anos como motorista de ambulância no município de Vila Velha. Ele recebeu homenagem dos colegas. Por André...

Conselho Nacional do Esporte terá representante da comunidade surda

A partir do próximo dia 24, a CBDS passa a contar com uma representante no grupo, a presidente Diana Kyosen. Foto: Ministério da Cidadania O...

Leia também

Enivaldo de olho em 2022

O deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), candidato a prefeito de Barra de São Francisco, está de olho em 2022. Enquanto a maioria dos políticos...

Homem morre afogado no Rio Cricaré, em Nova Venécia

Um homem morreu afogado na tarde deste domingo (20), no Rio Cricaré, em Nova Venécia. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima, ainda não identificada,...

Climatempo alerta para risco de temporais e mar agitado no Espírito Santo

A passagem de uma frente fria vai provocar...

Batida frontal entre caminhão e van deixa 12 mortos e 1 ferido em MG

Van que se envolveu no acidente em Patos...