Ex-policial condenado pela morte de George Floyd recorre de decisão


O ex-policial Derek Chauvin, condenado pela morte de George Floyd, vai recorrer da sentença de 22 anos de prisão. Em maio de 2020 o policial branco matou o homem negro por asfixia após imobilizá-lo por quase nove minutos usando o joelho. O caso acendeu protestos em todo o mundo contra a violência policial contra pessoas negras.

De acordo com a defesa do ex-policial, o tribunal lhe negou o pedido de mudança de foro e que essa decisão teria mudado o veredito, dado em abril deste ano.

Chauvin disse ainda que o veredito foi influenciado por “jurados claramente tendenciosos” e que “o juiz abusou de seu arbítrio” ao negar novo julgamento. Informou o jornal O Globo.