Ex é condenado a 25 anos pela morte de professora no Espírito Santo

Compartilhe

O ex-namorado da professora Suelen Souza Silva foi condenado, nesta quarta-feira (15), a 25 anos e quatro meses de prisão pela morte dela. Segundo as investigações, Tarcísio Santos Cortês não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu em 2019, em Linhares, no Norte do Espírito Santo. A informação é de Álvaro Guaresqui, do g1 ES.

O término aconteceu depois que Suelen descobriu que Tarcísio era casado.

Já na época da morte, o ex-namorado da professora era considerado o principal suspeito. Testemunhas contaram à Polícia Civil que Suelen estava sozinha em casa na manhã do dia do crime, quando Tarcísio pulou o muro da residência e arrombado a porta da cozinha.

Assim que percebeu que o local havia sido invadido, a vítima se trancou no banheiro. Mas, segundo a denúncia do Ministério Público, o homem conseguiu arrombar a porta e atirar.

Foram mais de sete horas de julgamento. Réu confesso, Tarcísio foi condenado pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

A defesa disse que Tarcísio se arrependeu de ter cometido o crime e pediu desculpas a família.

“Nós vamos analisar, agora, cada ponto da sentença, para ver se cabe algum eventual recurso. Desde o início o Tarcísio foi confesso, ele se mostra, a todo tempo, bastante abalado. Ele deixa claro a sua situação, o que ele enxerga sobre os fatos em si e se colocou à disposição da justiça. O que ele pedia era que fosse feita justiça, porque ele entende o que aconteceu, mas que ele pudesse ser ouvido no tribunal do júri, para que ele tivesse a aplicação da pena por aquilo que ele fez”, disse a defesa de Tarcísio.

 

Professora descobriu que o então namorado era casado e terminou o relacionamento

Professora descobriu que o então namorado era casado e terminou o relacionamento

Leia também