Evo Morales critica Luís Almagro por defender golpista Jeanine Añez e diz que ele também deveria ser julgado


“Almagro nunca falou pelos 36 assassinatos, mais de 800 feridos, 1.500 detidos ilegalmente e os cem perseguidos. Não estamos surpresos com a defesa de Áñez porque ele também deveria ser julgado por promover o golpe e por crimes contra a humanidade em #Bolivia”, escreveu nesta segunda-feira (15) no Twitter o ex-presidente boliviano Evo Morales.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luís Almagro, alertou nesta segunda-feira (15) sobre o que chamou de “abuso de mecanismos judiciais” na Bolívia, depois que a ex-presidente golpista, Jeanine Áñez, foi acusada de participar do golpe contra Evo Morales e de massacres contra manifestantes desarmados. 

O gabinete chefiado por Luís Almagro expressou em comunicado sua “preocupação com o abuso dos mecanismos judiciais que mais uma vez se tornaram instrumentos repressivos do partido no poder”.

Além disso, disse que “o sistema judicial boliviano não está em condições de oferecer as garantias mínimas de um julgamento justo” e pediu “a libertação de todos os detidos neste contexto, até que existam processos e mecanismos imparciais para determinar responsabilidades”.

Evo Morales

Evo Morales (Foto: © REUTERS/David Mercado/Direitos Reservados)

Leia mais

Leia também