EUA têm doses de sobra para manter ritmo de imunizações mesmo com pausa em vacina da J&J


(Reuters) – O coordenador de combate à Covid-19 da Casa Branca, Jeff Zients, disse nesta terça-feira que os Estados Unidos têm vacinas mais do que suficientes da Pfizer e da Moderna para manter o ritmo de imunizações durante uma interrupção do uso da vacina da Johnson & Johnson.

Também nesta terça-feira, agências federais de saúde do país recomendaram suspender a administração da vacina da J&J durante ao menos alguns dias porque seis mulheres de menos de 50 anos desenvolveram coágulos sanguíneos raros depois de a receberem, um contratempo nos esforços para combater a pandemia.

“Temos um suprimento mais do que suficiente de vacinas da Pfizer e da Moderna para manter o ritmo atual de cerca de 3 milhões de vacinas por dia, e isto nos encaminha bem para cumprir a meta do presidente de 200 milhões de vacinas em seus 100 primeiros dias no cargo”, disse Zients.

O doutor Anthony Fauci, especialista destacado em doenças infecciosas, disse nesta terça-feira que a interrupção da vacina da J&J provavelmente durará dias ou semanas e que não pode descartar que a análise leve a uma suspensão total da vacina.

Profissional de saúde segura frasco de vacina da Moderna contra o coronavírus em hospital de Nova York (EUA)

Profissional de saúde segura frasco de vacina da Moderna contra o coronavírus em hospital de Nova York (EUA) (Foto: REUTERS/Eduardo Munoz)

Leia mais

Leia também