EUA devem atender ao apelo da China na investigação sobre o coronavírus, diz mídia chinesa


Rádio Internacional da China – Recentemente, o conselheiro de segurança nacional do presidente dos Estados Unidos, Jake Sullivan, disse em uma entrevista que caso a China não realize mais investigações sobre a origem do novo coronavírus, sofrerá “isolamento internacional”. O secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, fez uma ameaça dizendo que os EUA e seus aliados trabalharão juntos para pressionar a China.

Na questão da rastreabilidade do vírus, os políticos estadunidenses não estão qualificados para ameaçar a China e muito menos têm direitos de pressionar o país em nome da comunidade internacional. Dias atrás, a China apelou aos EUA para fazer uma investigação profunda da origem da pandemia, das razões e dos responsáveis pela resposta fraca na situação, bem como dos problemas em seus laboratórios biológicos, expressando a voz universal da comunidade internacional.

À medida em que as pesquisas se desenvolvem, o tempo do surto epidêmico é antecipado continuamente. O Instituto Nacional da Saúde dos EUA analisou recentemente as amostras de sangue de 24 mil cidadãos estadunidenses nos primeiros três meses do ano passado, e concluiu que o novo coronavírus já havia surgido em dezembro de 2019 nos EUA, algumas semanas antes do primeiro caso confirmado oficialmente. Os cientistas franceses também declararam que o Covid-19 possivelmente já teria aparecido na Europa em novembro de 2019.

Por tudo isso, o rastreamento do vírus deve ser realizado através da cooperação internacional e em lugares diferentes. A China já recebeu duas vezes a visita da Organização Mundial da Saúde. Os EUA, pelo contrário, ainda fecham suas portas para a OMS. Como o país pode ameaçar a China por enfrentar o isolamento mundial? Isso é absurdo!

Jake Sullivan e outros políticos estadunidenses devem responder as perguntas: Por que o laboratório biológico de Fort Detrick fechou em julho de 2019? Por que doenças respiratórias inexplicáveis ocorreram quase simultaneamente no norte da Virgínia? Como explicar o fato de que os fenômenos da “doença do cigarro eletrônico”, surto de grande escala no estado de Wisconsin, são altamente semelhantes ao Covid-19?

Pode-se ver que a chamada ameaça lançada por Jake Sullivan é totalmente aplicável aos próprios EUA. O país deve atender ao apelo da China, caso contrário, é ele que enfrentará “isolamento internacional”.

(Foto: Diário do Povo)