EUA advertem que China enfrentará “isolamento” se não cooperar com investigação sobre coronavírus


A China pode enfrentar “isolamento na comunidade internacional” se não cooperar com investigações adicionais sobre as origens do coronavírus, alertou o assessor de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, no domingo (20), durante entrevista na Fox News Sunday

Sullivan elogiou o presidente dos Estados Unidos por levar o Grupo dos Sete (G7) a convocar novas investigações sobre a origem do vírus. “O que Joe Biden fez na Europa foi unir o mundo democrático para falar com uma voz comum sobre esta questão pela primeira vez desde o surgimento da Covid. O presidente Trump não foi capaz de fazer isso”, disse ele.

“É este trabalho diplomático – unindo as nações do mundo e colocando pressão política e diplomática sobre a China – que é uma parte central do esforço que estamos fazendo para, em última análise, confrontar a China com uma escolha difícil: ou permitir, de forma responsável, as  investigações para descobrir de onde [o coronavírus] veio, ou os chineses  enfrentarão o isolamento na comunidade internacional “, disse o conselheiro.

Sullivan também enfatizou que Washington continuará a pressionar Pequim em cooperação com seus aliados e parceiros até descobrir “como esse vírus apareceu no mundo”, informa a RT.

(Foto: Diário do Povo)

Leia mais

Leia também