EUA acusam integrantes do governo da golpista boliviana Jeanine Añez de receber propina


Dois integrantes do governo da ex-presidente da Bolívia Jeanine Añez (2019-2020) e três estadunidenses foram indiciados nos EUA sob a acusação de participarem em um esquema de pagamento de propina em um contrato para fornecer gás lacrimogêneo ao país sul-americano.

O Departamento de Justiça dos EUA afirmou que o ex-ministro de Governo da Bolívia Arturo Carlos Murillo Prijic, o ex-funcionário Sergio Rodrigo Mendez Mendizabal, e uma terceira pessoa ligada à gestão de Añez, que não foi identificada, participaram do esquema de propina entre novembro de 2019 e abril de 2020. Os acusados foram presos na Flórida e na Geórgia na última semana, informa a Folha de S.Paulo.


Leia mais

Leia também