Estudos para concessão da Ferrogrão são protocolados junto ao TCU

Os estudos para concessão da Ferrogrão (EF-170), projeto de ferrovia longitudinal que liga o município de Sinop (MT) ao porto de Miritituba, no estado do Pará, foram protocolados junto ao Tribunal de Contas da União (TCU)

O objetivo da iniciativa é consolidar novo corredor de exportação de grãos do Brasil pelo Arco Norte. Ao todo, o trecho conta com 933 km de extensão. Atualmente, mais de 70% da safra colhida no Mato Grosso é escoada pelos portos de Santos (SP) e de Paranaguá (PR), a mais de 2 mil quilômetros da origem.

Processo de desestatização deve aumentar a malha férrea do Paraná em mais de mil quilômetros

Ministério da Infraestrutura tem planejamento robusto de concessões para o segundo semestre

A Ferrogrão é um projeto do Ministério da Infraestrutura, que foi qualificado no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) na 1ª Reunião do Conselho do PPI. O traçado não tem sobreposição com terras indígenas, comunidades quilombolas ou unidades de conservação. 

O projeto envolve ampla consulta pública e articulação com órgãos, como a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

 

Foto: Divulgação


Leia mais

Leia também