Estudo da Fiocruz mostra que óbitos no Rio aumentaram em 64% em abril e maio

Um levantamento da Fiocruz mostra que os óbitos na cidade do Rio de Janeiro aumentaram em 64% nos meses de abril e maio se comparados ao mesmo período dos três anos anteriores. Os dados mostram também que os registros de morte dobraram fora dos hospitais, aumentando nos centros de saúde, como as UPAs, e em casa. Para a Fiocruz, essa realidade pode indicar que a rede de hospitais não teve capacidade para atender aos pacientes no início da pandemia, por causa da covid-19 e por outras doenças graves também. 

A análise também revelou que aumentaram em grande proporção os registros de mortes em unidades de saúde e em domicílio por, entre outras, neoplasias, que são tumores, doenças endócrinas nutricionais e metabólicas, como diabetes. Esse aumento pode sugerir que o colapso no sistema de saúde, e não só dos hospitais, poderia já estar ocorrendo em abril e maio no Rio. 

Em laboratório, antivirais contra Hepatite C conseguem conter Covid-19

Nesses dois meses analisados, foram quase 7,5 mil mortes acima da média histórica, entre 2017 e 2019. Isso representa o aumento de 64%. Desse total, cerca de 75% foram em decorrência da covid-19. O restante pode ter ocorrido por falta de assistência a doentes crônicos, que já encontraram a rede de saúde sobrecarregada pela pandemia. 

Para saber mais detalhes, o estudo está disponível na página da Fiocruz, em portal.fiocruz.br

Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil


Leia mais

Leia também