Estudo aponta diminuição nas compras de Natal de consumidores do ABC paulista

Os consumidores dos sete municípios do ABC paulista estão menos propensos a gastar no Natal deste ano. Na região, o giro de compras de presentes natalinos deve ser 17% inferior ao registrado em 2019, sem considerar a inflação do período, totalizando R$ 237 milhões. Os dados estão presentes na Pesquisa de Intenção de Compra dos consumidores do Grande ABC para o Natal de 2020, feita pelo Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo.

De acordo com o estudo, os consumidores do ABC estão dispostos a gastar em média R$ 129 por presente neste ano, o que representa um recuo de 2,2% em relação ao preço médio de R$ 132 encontrado na pesquisa de 2019.  Em relação aos gastos planejados para este natal, em compras de mais de um presente, os respondentes revelaram que podem desembolsar R$ 393 neste Natal, ante R$ 412 na comemoração do ano passado. 

Sandro Maskio, coordenador de estudos do Observatório Econômico da Metodista, explica que a queda no consumo pode ser explicada pelas restrições de funcionamento do comércio devido à pandemia da Covid-19 e também pelo comprometimento de renda de diversas pessoas e pelo desemprego. 

“Isso é explicado pelo impacto econômico do atual momento e pela retração na economia.  Os índices de desemprego estão bastante elevados e isso diminui muito a renda disponível, principalmente entre aqueles que não possuem trabalho”, diz.

O levantamento mostra que a internet lidera como o espaço favorito de compra dos consumidores (29%), seguido pelos shoppings (28,9%) e comércio de rua localizados no centro das cidades (25,4%).

Internet

Há pelo menos uma década, a aposentada Ana Cecília Ferreira, moradora de São Bernardo do Campo (SP), faz as suas compras de forma virtual, exceto em casos pontuais, como na aquisição de presentes de última hora.  Somado a isso, nos últimos anos, ela teve que se adequar a um salário menor. 

“Em relação ao Natal deste ano, eu vou diminuir muito os presentes não por causa da pandemia, mas por conta do meu salário de aposentado.  Quando se está trabalhando a gente gasta sem preocupações, mas após a após a aposentadoria, eu tive que me adequar a um salário menor.”

Sonegação de impostos no Brasil causa prejuízos anuais de R$ 417 bi

Economia

Por conta do aumento de contas do dia a dia, como de energia, água, energia e alimentação, a operadora de atendimento Maria Rosineide Santos de Souza afirma que teve a maior parte de sua renda comprometida. Por conta disso, ao contrário de 2019, neste ano ela optou por comprar lembranças mais em conta e que serão entregues apenas a pessoas mais próximas. 

“No Natal deste ano, eu irei presentear apenas minha mãe, meus filhos e minha neta.  Optei por presentes que não sejam caros, de no máximo R$ 40”, afirma.

Uma em cada quatro pessoas que foi ouvida pelos pesquisadores disse que não pretende presentear ninguém neste ano. A respeito das formas de pagamento, os entrevistados listaram o cartão de débito (44%)  como o método favorito, que é seguido pelos cartão de crédito (40%) e pagamento em dinheiro (16%).

Região

O ABC paulista está localizado na região metropolitana da capital de São Paulo e engloba sete cidades: Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Segundo o IBGE, cerca de 2,8 milhões de pessoas moram na região.
 

Foto: Prefeitura de São Bernardo do Campo (SP)

Leia mais

Leia também